Você está em:
IMPRIMIR

PSDB Sindical garante independência dos sindicatos

14 de dezembro de 2012

Sindicalistas durante reunião com o senador Cássio Cunha Lima

Sindicalistas de todo o país obtiveram uma importante conquista com a retirada do projeto do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) que trata da ampliação dos mandatos sindicais. O projeto, em tramitação no Senado, previa ampliar os mandatos de três para quatro anos, com possibilidade de reeleição, e ainda impede a participação de parentes de titulares de cargos sindicais nas eleições seguintes. O projeto foi retirado a pedido de dirigentes do PSDB Sindical que se reuniram com o senador em Brasília no início deste mês.

“Podemos aperfeiçoar a estrutura sindical, como por exemplo, a regulamentação do dirigente de base ou a instituição de um pacto trabalhista, que realmente ponha em discussão os anseios populares, desde que esta discussão seja realizada por trabalhadores e representantes sindicais”, afirma o diretor da Força Minas e Coordenador Nacional do PSDB Sindical, Juvenal Araújo.

Para o presidente da Federação da Alimentação de São Paulo e vice-presidente Nacional do PSDB Sindical, Melquiades de Araújo, a mudança na estrutura sindical deve ser debatida pelos dirigentes sindicais. “Qualquer medida contrária interfere na autonomia sindical”, declarou o presidente.

Durante o encontro com o senador, estiveram presentes o presidente do Sintracon-SP e presidente nacional do núcleo sindical do PSDB, Antonio de Sousa Ramalho; presidente da Fetiasp (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Estado de São Paulo), Melquíades de Araújo; o assessor jurídico José Carlos Arouca; e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Bebidas de Goiás e Diretor do PSDB Sindical de Goiás, Marcelo Seixas.