Você está em:
IMPRIMIR

Presidente do Banco Central afirma que queda na inflação já se espalhou em diversos setores da economia

9 de março de 2017

SABATINA BANCO CENTRAL

A troca na condução da política econômica adotada pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff, que levou o país a uma das maiores recessões da sua história, já está trazendo resultados práticos. De acordo com matéria da revista Veja, a queda da inflação verificada anteriormente nos alimentos se espalhou para outros setores, inclusive, o de serviços, que vinha contribuindo para a alta inflacionária. É o que aponta o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn (foto), que não descarta um novo corte da taxa Selic, atualmente em 12,25% ao ano, de 0,75 ponto percentual na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

“Estávamos numa direção de política econômica insustentável. Essa política mudou. Mas gerou consequências que têm custo até agora. Tivemos não só o impacto externo da queda no boom de commodities, mas também políticas econômicas aqui intervencionistas, que geraram muita incerteza. Tivemos fatores não econômicos que também geraram incertezas. Tudo isso levou a uma queda do PIB nos últimos dois anos que vamos reverter daqui para a frente”, criticou o presidente do BC.

Segundo à revistaVeja, a constatação do tucano deve ser reforçada nesta sexta-feira (10/03), quando será divulgado o índice oficial de acompanhamento de preços, o IPCA. A perspectiva do mercado financeiro é de que a taxa possa puxar a inflação acumulada em 12 meses para menos de 5%. Isso não ocorre há mais de quatro anos e pode reforçar as previsões para uma convergência ao centro da meta de 4,5% no fim deste ano.

Clique AQUI para ler a íntegra da matéria.

Fonte: Portal do PSDB