Você está em:
IMPRIMIR

Encontro do PSDB-Sindical reunirá mais de 600 sindicalistas em Betim

11 de outubro de 2013

O Núcleo Sindical do PSDB realiza, no dia 24, na cidade mineira de Betim, o segundo Encontro Nacional da categoria.

O evento deverá reunir mais de 600 sindicalistas e representantes de todos os estados.

“Queremos abordar o mundo do trabalho, e fazer uma discussão bem ampla sobre o movimento sindical”, afirma o presidente do PSDB-Sindical de Minas Gerais, Rogério Fernandes.

Confira a entrevista:

Quais as principais metas do Núcleo Sindical do PSDB para o Encontro Nacional?

Buscaremos debater questões que marcaram o Brasil após as manifestações dos últimos meses: serviços de saúde, educação, segurança e mobilidade urbana. Discutiremos a necessidade do Governo Federal promover um combate sistemático à inflação e a redução da taxa de juros. Há ainda a intenção de apresentarmos uma pauta ao presidente nacional do partido, senador Aécio Neves (MG).

Que pontos que deverão constar na pauta?

Chegaremos à pauta após discussões com as principais lideranças sindicais do país. Um dos pontos é a liberdade e autonomia sindicais, preconizadas pela Constituição. O PSDB não aceita o fato de existir, hoje um movimento sindical atrelado ao Estado. Esse atrelamento gera problemas graves de promiscuidade, vulnerabilidade e fraudes. Queremos também discutir a possível criação de uma agência sindical, que liberaria o Ministério do Trabalho para cumprir suas funções.

Como o Núcleo analisa a relação do governo da presidente Dilma Rousseff com os movimentos sindicais?

É uma relação distante. Ao longo desses dois anos e meio de mandato, a presidente não recebeu as centrais sindicais. Não debateu os itens da pauta trabalhista, como o fim do fator previdenciário, a questão da terceirização, saúde, educação e reforma agrária. Integrei a Executiva Nacional da Força Sindical e não conseguimos dialogar com a presidente. E também não se sabe qual o projeto dela para o universo do trabalho.

Qual é a sua avaliação sobre o  movimento sindical brasileiro em geral?

Como em todos os setores, acho que há distorções sérias. Uma delas diz respeito à contribuição sindical – o Ministério do Trabalho recebe a contribuição, o que contraria a Constituição. Além disso, acredito que o movimento sindical precisa ser mais produtivo. Temos que debater, sim, os interesses dos trabalhadores, mas precisamos buscar uma nova agenda. Devemos nos aproximar mais da sociedade. Temos que sair do anonimato.

2º Encontro Nacional do PSDB-Sindical
Data: 24 de outubro
Horário: 8h às 13h
Local: SESI Betim (Rua Bela Vista, 220, Chácara)
Inscrições e informações pelos telefones (31) 8857-1450 / 2125-4545 / 9993-8087 / 9701-1080

Programação:
8h – Credenciamento
9h – Abertura
9h30 – Palestra sobre Mídias Sociais, com a jornalista Vanessa Pimenta
10h – Palestra “Trabalho no Século XXI”, com o professor José Marcio Camargo (PUC-RJ)
11h – Palestra “Desafios do sindicalismo”, com o professor Wilson Fava, secretário do Núcleo Sindical
12h – Apresentação dos dirigentes dos núcleos estaduais do partido
13h – Encerramento