Você está em:
IMPRIMIR

Antonio Ramalho: manifestações sinalizam descompasso entre Dilma e trabalhadores

12 de julho de 2013

O presidente do Núcleo Sindical do PSDB, deputado estadual Ramalho da Construção (SP), afirmou que as mobilizações que reuniram milhares de pessoas em todo o país nesta quinta-feira (11) traduzem o descompasso que há entre o governo de Dilma Rousseff e a classe trabalhadora.

“Ao longo de todo o governo Dilma, assim como foi com a gestão de Lula, as demandas dos trabalhadores não foram atendidas. O PT privilegiou, sempre, os pedidos dos empresários. Uma prova disso é a diferença que há entre o número de reuniões que a presidente fez com os trabalhadores e as com os empresários – foram 139 com o empresariado e apenas 11 com os representantes das centrais”, disse Ramalho.

Os sindicalistas do partido participaram das manifestações. A pauta dos tucanos incluiu temas como o fim do fator previdenciário, a destinação de 10% do orçamento da União para a saúde, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, entre outras.

“O dia foi de encontros positivos, de celebração da democracia. Avalio que o grande vencedor foi o trabalhador brasileiro”, ressaltou o deputado.

Ramalho enfatizou que espera, do governo federal, soluções para o desenvolvimento da economia e a redução da desindustrialização. O avanço da inflação e do desemprego são temas que preocupam o tucano. “Precisamos de um debate franco com o governo, e que a presidente Dilma faça, de maneira efetiva, uma gestão que atenda os trabalhadores”, concluiu.