Você está em:
IMPRIMIR

Antonio Ramalho: desempenho da economia e a ausência de políticas ousadas

18 de junho de 2012

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deve ser de apenas 2,35% em 2012. A projeção, feita por analistas do mercado financeiro, é inferior à estabelecida na semana passada, que indicou 2,5%. A baixa é a sexta consecutiva no valor da estimativa.

Houve também redução no crescimento esperado para 2013 – a evolução esperada passou a ser de 4,25%, em oposição aos 4,5% estimados há um mês.

Os analistas apontam o fraco crescimento da indústria como um dos principais fatores que levam à baixa evolução do PIB. A expectativa da evolução do setor industrial caiu de 1% para 0,63%.

Para o presidente do Núcleo Sindical do PSDB, Antonio de Sousa Ramalho (foto), o fraco desempenho da economia nacional é fruto da ausência de políticas ousadas para o setor por parte do governo federal. “O governo petista conduz a economia apenas com medidas paliativas, como a redução de alguns impostos. A reforma tributária, que seria necessária, não foi para a frente, apesar de eles já estarem há quase dez anos no poder. Não há um conjunto de ações que poderia levar ao crescimento”, disse.

Ramalho declarou que a parcela da população mais prejudicada pelo cenário é a composta pelo público de baixa renda. “As pessoas mais pobres sentem dificuldade para conseguir um emprego e fazerem planos a longo prazo”, afirmou.

 

Fonte: Diário Tucano