Você está em:
IMPRIMIR

Tucanas estreiam na Executiva destacando: “Estamos fortes, mas não como desejamos e merecemos”

17 de julho de 2015

Nancy Thame, Mariana Carvalho, Solange Jurema, Geovânia de Sá,Thelma de Oliveira e Marcos Antonio Fernandes

Nancy Thame, Mariana Carvalho, Solange Jurema, Geovânia de Sá,Thelma de Oliveira e Marcos Antonio Fernandes

Foi um sucesso a primeira reunião da nova Executiva do PSDB, que aconteceu na manhã desta terça-feira (14), na sede do partido em Brasília, já com a presença das nove tucanas que integram o grupo, seguindo as alterações que o presidente Aécio Neves promoveu no estatuto do PSDB.

Solange Jurema, presidente do PSDB-Mulher Nacional, abriu sua fala agradecendo ao presidente Aécio Neves pelas conquistas alcançadas pelas tucanas com as alterações estatutárias: “É um enorme prazer ver atendidas as nossas reivindicações por voz e voto em todos os debates da Executiva Nacional; por um orçamento autônomo e por mais mulheres nesse colegiado”, comemorou ela, sem esquecer o convite para que a deputada Mariana Carvalho (RO) assumisse uma das vice-presidências – cargo que, a partir de agora, será sempre ocupado por uma mulher.

Ao sair da reunião, Solange Jurema frisou esperar que o mesmo espírito de mudança e boa vontade para com as mulheres, se estenda às bases do partido. “O grande gargalo que dificulta a participação feminina na vida política nacional começa na seleção para a chapa eleitoral, na distribuição justa do tempo de propaganda eleitoral. Ainda há muito a fazer”, encerrou.

Na mesma linha de raciocínio, Thelma de Oliveira, vice-presidente do PSDB-Mulher e Tesoureira-Adjunta da Executiva do PSDB, disse acreditar que um grande passo foi dado rumo ao reconhecimento do papel fundamental que as tucanas sempre tiveram na política partidária e nacional, mas que esse é apenas o começo. “Temos um longo caminho a percorrer, as eleições municipais de 2016 estão chegando e temos trabalho à frente; muitas mulheres a capacitar e espaços a ocupar. O PSDB-Mulher sempre esteve unido e organizado; agora estamos mais fortes, mas não como desejamos e merecemos, depois de tanto esforço”, disse ela, que foi responsável pela enorme capilaridade alcançada pelo Secretariado Nacional da Mulher-PSDB, durante seus dois mandatos na presidência do segmento.

Recém-chegada a Brasília, Yeda Crusius, presidente de honra do PSDB-Mulher e vogal da Executiva do PSDB, comentou a importância da reunião, que decidiu e nomeou todos os componentes da nova direção do partido e a presença inovadora do grande número de mulheres com voz, voto e autonomia. “Temas importantes foram colocados em debate; como a minirreforma política e a unificação do ICMS”, ressaltou.

Yeda destacou também a atuação da promotora baiana Luislinda Valois, nova representante feminina do Tucanafro na Executiva, que levou à reunião os altíssimos indicadores de intolerância religiosa na Bahia e no Brasil inteiro que atingem especialmente as religiões africanas. “É espantoso que o grau de intolerância alcançado pela sociedade atualmente chegue à maior das violências em casos de intolerância religiosa ou mesmo roubo de celulares: o assassinato. Vivemos tempos de escuridão, em que impera a banalização do mal”, comentou a tucana.

Nancy Ferruzzi Thame, presidente do PSDB-Mulher SP, vice-presidente do PSDB-Mulher e suplente da Executiva, saiu da reunião dizendo que o que mais a impressionou foi presenciar a representação com tantas mulheres e de segmentos como o Tucanafro, representado por Juvenal Araújo, e a Diversidade, presidida por Marcos Antonio Fernandes. “Foi uma grande oportunidade de olhar as demandas de cada um destes segmentos, antes ausentes da composição formal da Executiva Nacional, e também de construir em conjunto, propostas de fortalecimento individual para todos eles”, comemorou.

Além das entrevistadas, estavam presentes a vice-presidente do PSDB, deputada federal Mariana Carvalho (RO); as suplentes da Executiva Nacional, deputada federal Geovânia de Sá (SC), Moema São Thiago, Terezinha Nunes, presidente do PSDB-Mulher PE, e Luislinda Valois, representante do Tucanafro.