Você está em:
IMPRIMIR

O que dá pra rir dá pra chorar… Questão só de peso e medida, de hora e lugar…, por Lenita Noman

20 de novembro de 2013

Já dizia o poeta.

Quando o escândalo do mensalão veio a público eu, do conforto do meu sofá resolvi que era hora de me posicionar politicamente.

Pode parecer tardio mas, na vida das cidadãs comuns, que tem que se responsabilizar pela família, trabalho, casa… muitas vezes deixamos algumas coisas importantes passar ao largo.

Até que um dia nos assustamos com a nossa própria indefinição!

O mensalão foi a motivação para eu dizer:-“preciso mostrar que não sou conivente com esta situação, preciso dizer, por meio de atitudes, para mim e para os outros que:- desaprovo e vou lutar contra atitudes deste tipo.”

Aí então me filiei ao PSDB.

Oito anos se passaram e agora, presidente do PSDB Mulher de Minas Gerais, vejo os primeiros resultados concretos de toda esta investigação.

Vejo toda a repercussão na mídia da prisão dos mensaleiros.

E até os gestos “de herói,que alguns fizeram ao se entregar.

Não sei se choro por esta pátria que ainda precisa de tanta luta para fazer justiça a criminosos que são políticos, banqueiros…

Se choro porque estes atos que deveriam ser corriqueiros, fazer parte do procedimento normal contra quem lesou o país…

…Ou se sorrio, de alegria por estarmos acordando, começando a tomar consciência de que todos são iguais perante a lei, que todos devem pagar por seus crimes, seja lá qual for seu status social.

Na verdade espero que este seja apenas o início de uma caminhada rumo à justiça social.

E, se nada de bom tivesse ficado de todo este processo, ficou minha decisão de chegar ao ninho tucano, me emplumar, levantar voo e trabalhar por uma mudança que reconduza o Brasil ao caminho do desenvolvimento e da plenitude democrática!

Lenita Noman

Presidente do PSDB-Mulher/MG