Você está em:
IMPRIMIR

MG: Projeto ajuda mulheres acima dos 40 anos a ingressarem no mercado de trabalho

30 de janeiro de 2014

Minas Gerais – Cerca de 360 mulheres, acima dos 40 anos, se inseriram no mundo do trabalho em 2012 e 2013, por meio das capacitações promovidas pelo projeto “Com Licença, Vou à Luta”, da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese). Ao longo de 2013, mais de 1.200 mulheres, de 30 municípios mineiros, participaram das qualificações profissionais do projeto, que visa reduzir as privações sociais com ações que promovam a cidadania e a elevação da escolaridade. Para este ano, a expectativa é beneficiar outros 22 municípios.

Maria Madalena de Moraes, de 44 anos, moradora do município de Guaranésia, no Sul de Minas, contou que há mais de dois anos não conseguia arrumar emprego, pois não possuía a qualificação mínima exigida pelas empresas da região. Segundo ela, foi por meio do projeto “Com Licença, Vou à Luta” que teve a oportunidade de retornar ao mercado de trabalho. “Aprendi muitas coisas durante o curso e foi por meio dele que consegui arrumar um estágio em uma fábrica têxtil aqui da região. Durante o estágio, tive a oportunidade de colocar em prática os ensinamentos que estava tendo. Com isso, o pessoal da empresa gostou tanto do meu serviço que me contratou”, relatou.

A capacitação oferecida às alunas leva em consideração a realidade econômica e social do município onde residem, conforme explica o secretário da Sedese, Cássio Soares. “As alunas inscritas recebem orientações sobre formação para cidadania, conhecimento de direitos e motivação para o trabalho. Após esta etapa, são oferecidos os cursos de capacitação profissional adequados à realidade econômica e social de cada município”, afirmou.

A metodologia do projeto também prevê que as participantes sejam encaminhadas ao mundo do trabalho após a capacitação. Para tanto, são promovidas atividades de fomento ao empreendedorismo e desenvolvidas parcerias com empresas, microempresas, artesãos, associações, cooperativas, órgãos e serviços públicos e privados existentes no município. A iniciativa visa garantir o desenvolvimento de atividades de fixação do aprendizado e aperfeiçoamento das habilidades aprendidas na qualificação.

Ainda segundo Cássio, em 2013, o projeto “Com Licença Vou à Luta” firmou uma parceria com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), por meio do Programa de Inclusão Social de Egressos do Sistema Prisional (PrEsp), para capacitar mulheres egressas do sistema prisional dos municípios de Belo Horizonte, Governador Valadares, Juiz de Fora e Uberlândia. “Essa iniciativa tem fundamental importância, uma vez que permite a essas mulheres aprender um ofício e retomar a vida com dignidade”, ressaltou o secretário.

Do Portal do PSDB na Câmara