Você está em:
IMPRIMIR

Encontro em Belém reúne 200 lideranças do PSDB Mulher

11 de novembro de 2013

Belém, a cidade das mangueiras foi cenário do Encontro do PSDB Mulher Norte nesse sábado, dia 9.
O evento teve a participação de 200 militantes do PSDB de sete estados da Região: Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Pará e Tocantins.
A vice-presidente do PSDB Mulher, Thelma Oliveira abriu o encontro, lembrando que as tucanas precisavam “unificar a linguagem para a corrida às eleições de 2014. As mulheres precisam se capacitar para serem candidatas e se elegerem”. Thelma destacou que o Partido precisa de mais mulheres nas Câmaras, Assembleias e no Congresso Nacional.

A deputada estadual Tetê Santos (PSDB-PA) deu as boas vindas às delegações de vários pontos da Amazônia. Lembrou a luta das mulheres da região que enfrentam as adversidades das localidades remotas para exercer a militância partidária: “Nós temos que ter sempre essa garra. Não só em eventos. Temos orgulho de ser tucanas. Somos o melhor para o estado (Pará) e para o Brasil”. E Foi além: “não basta ser mulher. É preciso ser um exemplo de Mulher”.

Algumas participantes deram depoimentos sobre a situação de seus municípios. A prefeita da cidade de Maracanã, no norte do estado, contou que recebeu a prefeitura falida com a luz cortada há quatro meses. Um ano depois a administração do PSDB conseguiu acertar as contas e já promove investimentos. De acordo com a professora Dica, ações de prevenção em saúde ajudaram o município a reduzir os gastos nessa área.

O Senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) disse que “o calor que Belém emana, é o calor do povo paraense”. O parlamentar ressaltou que era um dia especial pela possibilidade de reunir a militância do PSDB do Norte do país, as principais lideranças e cobrou um maior engajamento das mulheres na luta partidária. E conclamou a representação feminina do PSDB a elaborar uma lista com os problemas da região para que possa ser incluída no programa de governo do Senador Aécio Neves.

Em outra participação, a vice-presidente do PSDB Mulher, Thelma Oliveira criticou o programa Mais Médicos do governo federal e afirmou que o problema da saúde no Brasil não é ter mais médicos e sim pagar melhores salários aos médicos e dar estrutura de trabalho: postos e hospitais bem equipados, além de medicamentos.

As participantes ouviram palestras sobre programas da administração do PSDB, no Pará, implantados pelo governado Simão Jatene. Entre eles o PROPAZ que leva saúde, educação e cidadania a todo o estado. O programa de combate ao câncer também tem conseguido alguns êxitos. As mulheres aumentaram a procura por atendimento, especialmente o exame de mamografia.

Para as militantes tucanas, o PSDB-Mulher caminha forte, unido e preparado para enfrentar o desafio de apresentar candidatas-mulheres representativas e competitivas em todas as unidades federativas, não só “preenchendo” a cota feminina na lista de candidatos, mas disputando em condições de vitória.

A vice-presidente do PSDB Mulher, Thelma Oliveira encerrou o encontro lembrando os seis segmentos do DNA da mulher tucana: competência, militância, disciplina, organização, informação e solidariedade.