Você está em:
IMPRIMIR

Em reunião do PSDB Mulher, deputadas tucanas ressaltam a força da mulher nos projetos públicos

28 de fevereiro de 2018

As deputadas federais Geovania de Sá (PSDB-SC) e Bruna Furlan (PSDB-SP) participaram da primeira reunião da Coordenação Executiva e Coordenadorias Regionais do Secretariado Nacional da Mulher do PSDB, nesta quarta-feira (28/02), em Brasília, na sede da legenda. As tucanas reiteraram a necessidade de mais mulheres ocuparem cargos e funções políticas.

Geovania de Sá relatou que seu objetivo de atuar na política só foi possível porque houve quem acreditasse nela. “Chegamos aqui porque eu acreditei e alguém acreditou em mim. Temos um grande desafio neste ano: nós somos as grandes responsáveis por trazer mais mulheres para a política”, disse

A tucana lembrou que em Santa Catarina só há 39 vereadoras. “É um estado muito machista. Nós estamos avançando. Esse movimento do partido é muito importante. Eu não tenho medo de gastar sola de sapato”, brincou ela.

Em seguida, Geovania acrescentou que: “Eu acredito na força das mulheres e que nós podemos mudar essa realidade. Temos muito a contribuir e me coloco a disposição do secretariado para essa missão”.

Avanços

Bruna Furlan elogiou a atuação do PSDB Mulher e disse estar bem representada pelo segmento. “Eu me sinto contemplada por ser representada pela deputada Yeda, que faz um trabalho fantástico no Parlamento”, disse ela. “Eu confio muito no trabalho de vocês e dessa Executiva que foi montada para construirmos políticas públicas voltadas para nós.”

Para a deputada federal, é essencial incentivar a participação das mulheres nos debates e eleições. “É preciso chamar para o centro do debate as mulheres. As mulheres me parecem ser mais sensíveis aos problemas que entram na casa do brasileiros, pois nós tratamentos as políticas de maneiras mais séria”, afirmou.

Emocionada, a tucana confidenciou: “Quando a pessoa vota em você, deposita esperança da própria vida. Nós estamos representando a sociedade. Nós não mudamos nada se não for através da política. Em qualquer tempo e em qualquer circunstância podem contar comigo.”

Bruna Furlan contou que aos 34 anos está no segundo mandato. “Fui a mulher mais votada no estado de São Paulo nos pleitos que disputei. Fui indicada e presidi três comissões importantes na Casa”, disse. Ela sugeriu que: “As divergências devem ser transformadas em convergências. Declinei de fazer parte da Executiva pq ano passado foi um ano complicado”.

A tucana acrescentou também que, como presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, trabalha em conjunto com o chanceler Aloysio Nunes Ferreira. “Nós estamos melhorando as relações entre Brasil e Argentina”, disse ela. “Nós estamos trabalhando para derrubar as barreiras sanitárias e de temas de alta complexidade que eu me foi dada a incumbência”.

Fonte: PSDB na Câmara