Você está em:
IMPRIMIR

Aécio Neves abre congresso nacional do PSDB Mulher em Recife

21 de maio de 2012

O senador Aécio Neves participou na noite desta sexta-feira (18-05), em Recife (PE), da abertura do Congresso Nacional do PSDB Mulher. O encontro reuniu mulheres de todo país para debater os problemas enfrentados pelos país na saúde, educação e segurança.

Participaram do encontro o presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra, o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo, o secretário-geral do PSDB nacional, deputado federal Rodrigo de Castro, a senadora Lúcia Vânia, a ex-governadora Yeda Crusius,  Thelma de Oliveira, presidente do PSDB Mulher e , lideranças do partido.

 

Veja abaixo os principais trechos do discurso do senador Aécio Neves

PSDB

“O PSDB vive hoje seu mais importante momento de renovação e de reconciliação com a sociedade brasileira. Ou nós nos reencontramos com nossa própria história ou perderemos a oportunidade de construir um país mais justo e mais solidário. Não existe nada mais importante para um partido político do que sua história, sua trajetória.”

“O PSDB deve sim, de cabeça erguida, olhar para trás e dizer:  Se o Brasil é hoje um país melhor, mais justo, com mais oportunidades para os jovens e para as mulheres, é porque existiu o governo do PSDB, com a coragem e a ousadia de fazer as transformações que outros não fariam.”

Agenda do país

A agenda que está em curso no Brasil de hoje é aquela proposta pelo PSDB lá atrás. As mudanças estruturais que ocorreram nesse país, com a nova política macroeconômica,  metas de inflação, câmbio flutuante, somadas à modernização da economia, com o processo de privatização, avançando com a lei de responsabilidade fiscal, um novo marco da administração pública brasileira. E com uma ênfase especial: o início dos programas de transferência de renda, com a Comunidade Solidária, de Ruth Cardoso. Essas foram as bases para que este país esteja hoje de pé, por mais que os nossos adversários não tenham a generosidade de reconhecer.”

“É parte de nosso responsabilidade resgatarmos a nossa participação na construção desse Brasil de hoje para, a partir daí, apresentarmos uma nova agenda, a agenda de país do futuro.”

Impostos

“Nos últimos 10 anos, o que nós vivemos no Brasil foi a mais perversa  concentração de tributos nas mãos da União em detrimento de estados e municípios, como se o governo federal gostasse de ver municípios e estados pedintes, implorando por benefícios e por bondades da presidente da República.”

É preciso tomar medidas rápidas e profundas para que, aí sim, o Brasil tenha uma saúde de melhor qualidade, uma segurança pública digna dos desafios de nosso tempo; uma educação de melhor qualidade”.

Saúde

“Há 10 anos, o governo federal, de tudo o que se gasta a em saúde pública no Brasil, participava com 46%. Dois mandatos e quase dois anos de governo do PT, esses 46% encolheram para 30% apenas, cabendo aos estados e municípios o financiamento de 70% do financiamento da saúde.”

Segurança

“Vi aqui nos depoimentos que me antecederam, a preocupação com a segurança, em especial com a violência contra a mulher. Vocês sabem qual a participação do governo federal em todos os gastos com segurança pública hoje no Brasil? Estados e municípios investem 83%. Apenas 17% de tudo que se investe em segurança pública vem dos cofres federais. E onde está a concentração maior de recursos? Quem é que vem arrecadando cada vez mais, com recordes sucessivos a cada mês? O governo federal. Falta generosidade àqueles que detêm hoje o poder para com o Brasil , para com suas diversas regiões.”

PSDB e as mulheres

“O PSDB, com esse evento em Recife, diz de forma absolutamente clara que não aceitará que aqueles que hoje detêm o poder monopolizem também a força de nossa sociedade. Se apropriaram de muitas das nossas bandeiras e querem se apropriar também do discurso sobre gênero no Brasil Não permitiremos, porque não existe nenhum outro partido com um movimento feminino tão organizado e vibrante, e tão disposto a contribuir com a construção de um novo Brasil do que o PSDB.”

“Se nós olharmos para os direitos das mulheres,  nós vamos encontrar no DNA do PSDB uma preocupação permanente com essa questão e que, obviamente, precisa ainda ser enfrentada em muitos outros desafios. Foi Covas, por exemplo, o primeiro governante brasileiro que determinou que nos programas de habitação de seu estado caberia à mulher a titularidade . Hoje, em grande parte do Brasil é assim”.

“Vamos colocar nas ruas candidatas de todas as regiões do Brasil com coragem e vibração para que, possamos dar ao PSDB a força que, eventualmente, ainda lhe falte. Inspirado nas palavras de Thelma de Oliveira e da senadora Lúcia Vânia, digo: se nós queremos transformar esse discurso em algo concreto, saltar das palavras eloquentes para a prática efetiva do PSDB, acho, sim, que é justo  que uma parcela do fundo partidário ajude a organizar as campanhas das mulheres do PSDB. “