Você está em:
IMPRIMIR

“Mudou, mudou sim, e para melhor”, por Solange Jurema e Thelma de Oliveira

20 de maio de 2013

Algumas cenas de nossas vidas ficam indelevelmente marcadas para sempre,guardadas em nossa memória como símbolo de algo que ajudamos a construir e que ninguém tirará o nosso mérito coletivo.

Ver as mulheres tucanas entrando no plenário de nossa 11ª Convenção Nacional do PSDB gritando palavras de ordem, se afirmando com uma delas em uníssono “PSDB-Mulher forte. O PSDB que a gente quer só será forte com a presença da mulher” é uma dessas cenas inesquecíveis e que ficará para sempre na história e na vida de cada uma de nós, do PSDB e do PSDB-Mulher.

A incrível mobilização das tucanas para essa Convenção coroou um trabalho de anos para consolidar a nossa presença nos cargos diretivos do nosso partido,como definiu a maioria dos convencionais do partido nesse final de semana, em Brasília.

A luta começou há 14 anos e prosseguiu até o último momento da noite que antecedeu a Convenção Nacional, quando ainda estávamos argumentando, ponderando e lutando para consolidar a nossa conquista referendada pelo presidente Sérgio Guerra, com a Resolução 1/13.

Contamos com o apoio dele, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do deputado João Almeida. E, principalmente, do nosso novo presidente, senador Aécio Neves, que, mais uma vez, mostrou sua sensibilidade e habilidade para entender que abrir mais espaços para as mulheres é fortalecer o PSDB, como entoavam as tucanas de norte a sul do país.

Agora é oficial, é estatutário, reconhecido em Convenção Nacional: as tucanas têm direito, no mínimo, a 30% dos cargos dos diretórios e executivas municipais, estaduais e nacional. É apenas o começo porque ao longo dos próximos anos novas vitórias virão e novos espaços partidários serão conquistados.

Nossa luta não se restringirá apenas à frente partidária interna. Sairemos às ruas, vamos alcançar a meta dos “50% de filiação”, identificar e filiar lideranças femininas nos municípios, nos estados e trazê-las para o PSDB.

Vamos às ruas, como sempre fizemos, levando nossas propostas partidárias, mostrando e demonstrando para a sociedade brasileira que o PSDB e seu candidato à Presidência da República são a melhor opção para o Brasil.

Vamos ampliar nosso espaço no Congresso Nacional, nas Assembleias Estaduais e eleger tucanas comprometidas, não só com a luta pelo fim da discriminação e violência contra a mulher, mas com a luta de todo o povo brasileiro.