Você está em:
IMPRIMIR

Domingos Sávio denuncia mentira de petistas que tentam divulgar falsa narrativa do golpe em reunião da OIT

10 de junho de 2016

domingos-savio-oit2

Presidente do PSDB-MG integra comitiva oficial do Brasil que participa da 105ª Conferência Internacional do Trabalho, em Genebra, na Suíça

O presidente do PSDB-MG, deputado federal Domingos Sávio, denunciou nesta terça-feira (07/06) que sindicalistas ligados ao PT estão tentando divulgar a falsa narrativa do golpe junto aos participantes da 105ª Conferência Internacional do Trabalho, que está sendo realizada durante esta semana na sede das Nações Unidas, em Genebra, na Suíça. De acordo com o parlamentar tucano, que integra a comitiva oficial do Brasil que participa do evento promovido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) estão difundindo que conseguiram apoio “de um grande número de representações de outros países” à tese de que teria havido um golpe no Brasil.

“Na verdade, o PT e seu braço sindical – que se profissionalizaram na prática da mentira – estão utilizando sindicalistas da Venezuela e do Benin, que são países com graves problemas de desrespeito aos direitos individuais e de imprensa, para fazer coro na ladainha do golpe”, informa Domingos Sávio, que foi aplaudido quando defendeu, na reunião, o processo em curso no Brasil, enfatizando a força das instituições e a normalidade democrática do país. “Estes traidores da pátria, que saem falando mentiras e denegrindo a imagem do Brasil, não tiveram sequer o apoio dos trabalhadores de várias centrais sindicais que compuseram ao lado dos empregadores e do governo a delegação brasileira”, acrescentou.

Sentimento pátrio

Ao participar da missão oficial 105ª Conferência Internacional do Trabalho, o deputado Domingos Sávio disse que estar nesta missão, além de discutir os direitos trabalhistas, fortalece o sentimento pátrio e evidencia o espírito democrático que o Brasil vive.

O parlamentar afirmou que o evento se faz muito atual e necessário. “Esta é uma demonstração de que trabalhadores, empregadores, poder público de maneira livre, estão organizados para uma causa extremamente justa que é o trabalho. É fundamental a garantia de todos os direitos trabalhistas. A organização sindical no Brasil luta de maneira exemplar para isso principalmente em tempos como esse com mais de 12 milhões de desempregados. O Brasil enfrenta dificuldades, mas o faz dentro da democracia, respeitando a nossa Constituição”, coloca.

Este é o maior evento global sobre trabalho. Neste ano, estão sendo discutidas as questões mais urgentes sobre o mundo do trabalho no momento, como emprego juvenil, cadeias globais de fornecimento e trabalho decente para paz, segurança e resistência a desastres.

Assista ao vídeo