Você está em:
IMPRIMIR

Rômulo Viegas: Governo do PT adia mais uma vez obras do “puxadinho” em Confins

21 de junho de 2012

As obras do chamado “puxadinho”, que vai ser o principal apoio do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, durante o aumento de tráfego na Copa de 2014, serão atrasadas ainda mais. A licitação das obras do Módulo Operacional Provisório (MOP) foi adiada para agosto. Inicialmente a construção do “puxadinho” estava marcada para começar em março e terminar em um ano mas, mais uma vez, o governo federal do PT posterga melhorias para Minas Gerais.

De acordo com reportagem do jornal Estado de Minas, a obra vai custar R$ 100 milhões. O deputado Rômulo Viegas (PSDB-MG), do Bloco Transparência e Resultado, acredita que o “puxadinho” não é a solução ideal. “Nós lamentamos pois estamos observando que isso não vai resolver o problema. Teremos sim graves problemas para recepcionar o grande fluxo de turistas que virão frequentar o Brasil. Então, queremos que o governo federal repense a situação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, que chamamos de Confins. Minas merece mais atenção por parte do governo federal”, disse.

Tudo isso demonstra o pouco caso do governo federal do PT com Minas Gerais. O descaso com o estado já havia ficado evidente quando o Aeroporto Tancredo Neves ficou de fora da privatização adotada em aeroportos de outros estados. A decisão de não incluir Confins foi duramente criticada por especialistas na área de aviação que reconhecem que há urgência para as obras do pátio e dos terminais 1 e 2 do aeroporto mineiro.

 

Fonte: Minas Transparente