Você está em:
IMPRIMIR

PSDB divulga manifesto de repúdio à censura de Hélio Costa e a pedido de prisão de blogueiro

23 de agosto de 2010

A Executiva Estadual do PSDB e a Juventude do PSDB em Minas Gerais repudiaram, nesta segunda-feira, dia 23, as tentativas de censura contra o conteúdo político divulgado na internet que vem sendo feitas pelo candidato da chapa PMDB/PT, Hélio Costa, por meio de ações judiciais. O candidato e ex-ministro das Comunicações pediu ainda a prisão do estudante e blogueiro Gabriel Sousa Marques de Azevedo, presidente do PSDB Jovem de Belo Horizonte, que é titular do blog Amigos do Anastasia, em razão dele ter publicado um vídeo que mostra um panfleto da Central Única dos Trabalhadores (CUT) onde Hélio Costa e o ex-presidente Fernando Collor de Mello aparecem juntos. O panfleto foi distribuído pela CUT em Minas nas eleições de 1990.

O presidente estadual do PSDB, deputado Narcio Rodrigues, divulgou hoje o processo nº 658.383, registrado junto ao TRE de Minas Gerais. Nele, o ex-ministro e candidato pede a prisão do estudante e blogueiro porque Gabriel Azevedo publicou também em seu twitter pessoal um link para vídeo da CUT.

“Estamos vindo a público hoje para repudiar com veemência a tentativa de censura das manifestações de opiniões na internet. Um jovem blogueiro, que é filiado ao PSDB, teve sua prisão pedida pelo candidato Hélio Costa e isso me parece ser uma coisa contra a qual nós temos que lutar. Porque temos o direito de o processo político ser transparente, o direito à opinião”, disse o presidente do PSDB mineiro.


Narcio Rodrigues
classificou a iniciativa do ex-ministro como uma clara tentativa de censura à liberdade de expressão. Ele participou de entrevista coletiva, na tarde de hoje, na sede do partido, ao lado de Gabriel, do ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais e ex-deputado federal, o ex-embaixador Tilden Santiago, e do presidente da Juventude do PSDB de Minas Gerais, Adriano Faria. Narcio e Tilden são também jornalistas.

“Essa medida mostra um grau de intolerância democrática que não é possível aceitar no Brasil de hoje. Ainda mais vindo de quem vem, de um jornalista que viu a penosa caminhada do Brasil para a conquista da democracia. Então, nós estamos todos, de forma unida, combatendo a ideia de que se possa, de alguma forma, censurar a liberdade de expressão na internet, que é um espaço democrático do debate onde todos devem ter a liberdade de opinião e a oportunidade de se manifestar”, disse Rodrigues.

Passado dos candidatos

Tilden Santiago, que também foi diretor da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), lamentou que o jornalista e ex-ministro Hélio Costa não tenha utilizado a internet para prestar aos eleitores os esclarecimentos referentes ao seu passado político. O candidato optou por uma ação judicial contra a divulgação do vídeo no YouTube.

“É lamentável esse fato. O ministro não precisava colocar na sua biografia esse título de censor da internet, sobretudo ele que como ministro das Comunicações tanto insiste na importância e na ampliação do uso da internet”, disse Tilden. E completou: “acho muito estranho que ele não tenha utilizado os meios de comunicação, com a facilidade que ele chega, para explicar porque andava com Collor, porque representava Collor e PC Farias em Minas Gerais naquela época”.

Histórico de censura

No dia 03/07, Hélio Costa entrou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com uma ação contra o site de exibição de vídeos YouTube, pedindo a retirada do ar de uma animação onde ele aparecia pilotando uma nave espacial. A ação pedia ainda aplicação de multa contra o estudante por ter veiculado a animação no seu blog. O TRE suspendeu o vídeo no YouTube, mas julgou improcedente o pagamento da multa calculado em até R$ 100 mil.

No dia 17/08, o Blog do Noblat, do jornalista Ricardo Noblat, postou o vídeo do YouTube onde Hélio Costa e Fernando Collor apareciam juntos. Na época, o ex-ministro era candidato ao Governo de Minas e a CUT lembrava do apoio de Hélio Costa a Fernando Collor nas eleições presidenciais de 1989.

Gabriel Azevedo, então, publicou em seu blog um link para que as pessoas pudessem acessar o vídeo no site do jornalista. Novamente, Hélio Costa conseguiu a retirada do vídeo do YouTube por uma liminar judicial, mas não o fez contra o blog do jornalista, que ainda mantém o vídeo publicado.

Por fim, o ex-ministro solicitou à Justiça que o estudante Gabriel Azevedo fosse preso por novamente indicar em seu twitter um link para o blog do Noblat.

 


C
onfira
íntegra do manifesto divulgado na tarde de hoje pela Executiva Estadual do PSDB e pela Juventude do PSDB

 

Manifesto de repúdio à censura

A Executiva Estadual do PSDB de Minas Gerais e a Juventude do PSDB repudiam de forma veemente os atos de censura praticados pelo candidato do PMDB, Hélio Costa, que incluem um pedido de prisão contra o estudante e blogueiro Gabriel Sousa Marques de Azevedo, presidente da Juventude Municipal do PSDB, de Belo Horizonte.


Em nome da Coligação Somos Minas Gerais, registramos nosso protesto contra a tentativa de cercear o debate eleitoral pela internet, um meio de comunicação que tem seu grande sucesso alicerçado na liberdade.


Causa mais estranheza o fato desta censura estar sendo exercida por um jornalista de longa carreira na imprensa brasileira. É um absurdo que um ex-ministro das Comunicações se coloque contra a liberdade de expressão, que é um dos pilares da democracia.

 

Executiva Estadual do PSDB de Minas Gerais

Juventude do PSDB de Minas Gerais

Leia também
Transcrição da entrevista do deputado Narcio Rodrigues
Pedido dos advogados de Hélio Costa solicitando a prisão do estudante e blogueiro Gabriel Azevedo – PDF 1
Pedido dos advogados de Hélio Costa solicitando a prisão do estudante e blogueiro Gabriel Azevedo – PDF 2
Pedido dos advogados de Hélio Costa solicitando a prisão do estudante e blogueiro Gabriel Azevedo – PDF 3

 

Assista
Entrevista do estudante e blogueiro Gabriel Azevedo, presidente da Juventude do PSDB de BH
Presidente do PSDB – MG, deputado Narcio Rodrigues, condena censura praticada por Hélio Costa

 

Ouça
Entrevista do presidente estadual do PSDB, deputado Narcio Rodrigues