Você está em:
IMPRIMIR

Prévia do PIB mostra desaceleração econômica, com queda de 0,02%

12 de julho de 2012

Publicado no jornal O Estado de S. Paulo – 12-07-12

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (BC), o IBC-Br, registrou em maio contração de 0,02% na comparação com abril, na série com ajuste sazonal. De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pelo BC, o número passou de 140,64 pontos em abril para 140,61 pontos em maio na série dessazonalizada.

O desempenho foi melhor que as estimativas coletadas pelo AE Projeções. Entre as 28 instituições ouvidas, as expectativas oscilaram de uma contração de 0,20% a um recuo de 0,90%, com mediana negativa de 0,45%.

Na comparação entres os meses de maio de 2012 e 2011, houve expansão de 1,09% na série sem ajustes sazonais. Na série observada, maio terminou com IBC-Br em 144,60 pontos. Nesse caso, o comportamento do índice também surpreendeu o mercado, cujas projeções iam de um recuo de 1,50% a um crescimento de 0,70%, com mediana positiva de 0,20%.

Trimestre

O IBC-Br registrou ligeira expansão de 0,07% no acumulado dos três últimos meses – entre março e maio de 2012 – na comparação com os três meses anteriores – de dezembro de2011 amarço de 2012 – na série com ajuste sazonal.

Segundo dados apresentados hoje pela autoridade monetária, o índice avançou de uma média mensal de 140,48 pontos entre dezembro e março para 140,58 pontos nos últimos três meses.

Prévia

O IBC-Br é considerado pelos economistas uma prévia mensal do Produto Interno Bruto (PIB) e serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses.

Divulgação

O Banco Central revisou os últimos dados sobre o desempenho do IBC-Br. De acordo com os dados atualizados nesta quinta-feira, o indicador revisado registrou expansão de 0,10% em abril na comparação com março na série com ajuste sazonal. O novo número é pior que o crescimento original de 0,22%.

Para março de 2012, ao contrário, a revisão trouxe um dado melhor que o anterior. Na comparação com fevereiro, o IBC-Br revisado teve contração de 0,17%, menor que a queda de 0,61% original. Para fevereiro, a revisão reduziu o crescimento ante janeiro para 0,39%, de uma expansão da atividade econômica de 0,56%.

Na média móvel trimestral, o IBC-Br revisado de fevereiro a abril de 2012 registrou expansão de 0,31% na comparação com os três meses anteriores – de novembro de2011 ajaneiro de 2012 – na série com ajuste sazonal. O desempenho é melhor que a expansão original de 0,15% na mesma base de comparação.

Leia mais