Você está em:
IMPRIMIR

Prefeito de Juiz de Fora confere início de obras de contenção

9 de setembro de 2020

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) está realizando obras de contenção, que tem como objetivo gerar estabilidade nos taludes localizados em áreas de alto risco. O problema está ocorrendo, por exemplo, nas ruas do Boto e Professor Aguiar Júnior, no Bairro Linhares. Em ambos os locais, houve deslizamento de barranco de grande porte há alguns anos. O investimento é de mais de R$ 1,1 milhão de reais. Na manhã desta quarta-feira, 9, o prefeito Antônio Almas, acompanhado do secretário de Obras, Amaury Couri, conferiu o andamento dos trabalhos nestes locais.

Na Rua Professor Aguiar serão mil metros quadrados de solo grampeado verde e dispositivos de drenagem, como escada hidráulica e canaletas. Já na do Boto, 300 metros quadrados de solo grampeado com concreto e os mesmo dispositivos de drenagem.

Outros cinco bairros também estão contemplados para receber obras: Grajaú, Santa Luzia, Costa Carvalho, Parque Independência e Santa Rita. O investimento é de aproximadamente R$ 7 milhões.

Desde 2013, a PJF tem realizado o maior volume de obras de contenção da história da cidade. Neste período, R$ 27 milhões foram investidos em 21 intervenções já finalizadas. Tanto as obras prontas quanto as em andamento fazem parte de convênios firmados entre o Município e o Governo federal, que destina R$ 56 milhões para obras de contenção.

Antônio Almas ressaltou que Juiz de Fora, devido à própria topografia e forma de ocupação ao longo de tantos anos, gera preocupação no tempo das águas: “Nesses dois anos e quatro meses tivemos dois períodos chuvosos, quando vivemos situações graves. Em 2018 tivemos um óbito, e isso é muito triste. E no final de 2019 e início de 2020 tivemos, talvez, o período mais chuvoso dos últimos 16 anos. Então, estar fazendo obras de contenção de encostas para diminuir riscos para a população, sobretudo a que mais precisa, nos dá o conforto de estar fazendo alguma coisa de importância para essas comunidades. Mesmo que não tenhamos conseguido executar todas as que desejávamos, por entraves burocráticos, como a necessidade de aprovação em outros níveis de Governo, estamos trabalhando para entregar novas contenções até o final do ano”. Em 2019, o Governo federal não autorizou o início de nenhuma obra de contenção no Brasil. Em Juiz de Fora, os dois lotes que foram iniciados recentemente já estavam licitados desde o ano passado.