Você está em:
IMPRIMIR

Políticos de expressão nacional se unem em favor de José Serra

6 de outubro de 2010

Partidos aliados (PSDB, DEM e PPS) se reuniram nesta quarta-feira para iniciar oficialmente o segundo turno da candidatura de José Serra à Presidência. Governadores, senadores e deputados eleitos e não eleitos manifestaram apoio ao tucano e se comprometeram em levá-lo à vitória nas urnas no próximo dia 31 de outubro.

O senador Tasso Jereissati (PSDB/CE), uma das principais forças políticas do País, declarou publicamente que vai se dedicar à campanha do presidenciável tucano, e arrancando aplausos do público ele declarou: “Perdi a eleição mas quero fazer uma declaração do fundo do coração: me sentirei mais vitorioso se Serra for eleito. É pelo Brasil. ”. Enfrentando a máquina pública estadual e federal, Tasso perdeu a disputa ao Senado no domingo.

Presente à reunião, o recém-eleito senador Aécio Neves (PSDB/MG) condenou a tentativa da candidatura oficial de dividir o Brasil. “Em função de tudo que vimos ao longo de oito anos, o que está em jogo é a democracia do Brasil, as nossas liberdades, a compostura de um governo que seja de todos e para todos os brasileiros. No dia 31, um Exército de cidadãos comuns estará na rua votando pela democracia.”, disse.

Considerado como uma força política nacional, Aécio defendeu o legado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. “Devemos defendê-lo com toda a altivez. Não haveria governo Lula sem governo FH”, criticou. O senador eleito lembrou que as diretrizes econômicas do País foram implantadas durante o mandato de Fernando Henrique.

Outro senador eleito por Minas Gerais, o ex-presidente da República Itamar Franco (PPS) aconselhou o candidato tucano. “Vossa Excelência não precisa tanto dos marqueteiros porque tem sua vida limpa. Seja mais Serra do que o marqueteiro, seja mais o senhor do que o marqueteiro, porque Vossa Excelência tem vida limpa, honesta”, afirmou.

E foi enfático dizendo que “não precisamos ficar escondendo qualquer um que seja do nosso lado. É por isso que tem que haver o confronto, mas o confronto das ideias. O povo quer saber o que nós pensamos. Qual é o nosso pensamento para os problemas estruturais? Qual é o nosso Brasil para esse mundo que vem?”, afirmou.

Ele também criticou a postura do presidente Lula de creditar ao seu governo todas as conquistas do País. “Ninguém inventou o Brasil, porque daqui a pouco teremos que dizer que quem abriu os portos do Brasil não foi D. João VI, foi o presidente Lula”.

Sob aplausos, Itamar também defendeu o seu ex-ministro da Fazenda Fernando Henrique. “Não precisamos esconder quem quer que seja do nosso lado. Não temos que esconder ninguém do nosso lado, porque se não eles teriam que esconder muitas pessoas do outro lado”, concluiu o ex-presidente.

O senador Jarbas Vasconcelos, que concorreu ao governo de Pernambuco, afirmou “nós não vamos ganhar só com uma ação propositiva. A ação propositiva tem que ser feita, mas o rei tem que ser desnudado. Tem que se enfrentar essa candidata do presidente. Nós vamos enfrentar a candidata do presidente, que é um fantoche. E a gente tem condição de vencer a eleição.”

Leia
Transcrição da entrevista do senador eleito Aécio Neves

Transcrição da entrevista do governador Antonio Anastasia

Audio
Entrevista do senador eleito Aécio Neves
Entrevista do governador Antonio Anastasia


Confira

“Quanto mais mentiras eles disserem sobre nós, mais verdades diremos sobre eles”


Fonte: Agência Tucana