Você está em:
IMPRIMIR

Pastoral da Criança realiza ato de agradecimento a Anastasia e Aécio

3 de agosto de 2010

Crianças, pais e mães de famílias, agentes comunitários e representantes de dioceses, sindicatos rurais e do Movimento dos Sem Terra e das APACs se reuniram esta tarde, em Montes Claros, no Norte de Minas, em ato de agradecimento ao governador Antonio Anastasia e ao ex-governador Aécio Neves pelas ações realizadas na região em favor das crianças e dos jovens. Os candidatos da coligação “Somos Minas Gerais” foram recebidos na sede da Pastoral da Criança, onde, emocionados, receberam um documento com o balanço das parcerias do Governo de Minas e a entidade. As ações promoveram a redução de 55% da taxa de internação por desnutrição infantil no Norte mineiro, uma das mais pobres do Brasil.

“Pode ser que eu ande por muito tempo, pode ser que eu dispute outras eleições, pode ser que eu ganhe umas e perca outras, mas eu jamais vou me esquecer do que vocês hoje me proporcionaram. Para quem faz isso com seriedade, para quem acreditando que isso  pode ajudar a melhorar a vida das pessoas, vocês me deram o maior dos presentes que eu poderia em qualquer momento da minha vida ousar receber”, afirmou o ex-governador Aécio Neves, ao lado de Antonio Anastasia e do ex-presidente Itamar Franco.

O arcebispo da arquidiocese de Montes Claros, Dom José Alberto Moura, disse que o encontro não era um ato político, mas de agradecimento. D. Geraldo destacou que os programas e ações desenvolvidas nesses oito anos promoveram o resgate de dezenas de famílias da região do semi-árido da condição de miséria para uma realidade mais digna.

“Estamos em andamento com frutos muito grandes. Por isso e mais, queremos agradecer esta pareceria feita através da Associação de Apoio e Proteção à Criança, mas não só à criança. Mas a todas as famílias carentes que atendemos. E os senhores nesta função, cargos políticos e administrativos, têm nos apoiado e ajudado. Então nós queremos aqui, com essa reunião, agradecer por essas ações que tem olhado para a causa do povo simples do Norte de Minas”, disse Dom José.

 

Povo simples

A coordenadora da Pastoral da Criança em Montes Claros, Carmen Lucia Costa, reiterou que a redução da desnutrição na região só foi possível em razão das parcerias do Governo de Minas. Ela lembrou que os avanços ocorridos no atendimento das crianças foram atestados pelo Ministério da Saúde.

“Tivemos um resultado bom e o Ministério da Saúde mandou os técnicos. A nossa luta valeu, não foi em vão. Nenhum estado conseguiu isso. Eram crianças desnutridas e depois de serem atendidas pelos programas do Estado como o VitaVida estão totalmente recuperadas.”, afirmou a coordenadora. O Programa VitaVida já produziu 11 milhões distribuídas gratuitamente para 625 entidades de assistência social em 219 municípios mineiros.

 

Sementes plantadas

Carmem Lucia afirmou ainda que os programas sociais do Governo de Minas foram fundamentais para a regularização de terras de muitas famílias. O Estado também construiu cisternas para levar água de qualidade às casas e distribuiu 350 toneladas de sementes para estimular o plantio de alimentos para essas famílias que vivem em condições de pobreza.

O governador Antonio Anastasia reuniu-se com os representantes da Pastoral da Criança para ouvir as necessidades da região. Ele disse que as parcerias com municípios, entidades sociais e demais setores da sociedade são a marca do Governo de Minas. Candidato à reeleição, o governador reassumiu os compromissos com os mais pobres e agradeceu a confiança e o apoio recebidos.

“Nosso governo sempre se baseou em duas idéias: planejamento e na parceria. As parcerias feitas com a sociedade civil, com as instituições religiosas, com a maçonaria, a Ordem dos Advogados, universidades, casas de tratamentos terapêuticos e outras tantas. Eu vou levar nesse momento essas sugestões, na realidade mais do que sugestões, um verdadeiro roteiro, pleno, acabado e bem feito de indicações importantíssimas para o Norte de Minas, para incorporarmos ao nosso plano de governo, porque tenho certeza que terei a oportunidade, D. José, de aqui ao seu lado, sempre sob as bênçãos de D. Geraldo estar com todos para mostrar, que assumimos o compromisso e estamos aqui para dizer: Fizemos. Muito obrigado, meus amigos”, disse Anastasia.

Antonio Augusto Tavares, presidente deliberativo da Associação de Proteção e Amparo ao Condenado, declarou que as ações realizadas no Norte mineiro precisam prosseguir. Ele destacou que cada um dos mineiros deve agir como agente atuante da sociedade.

“Não podemos andar para trás como caranguejo. Temos que ser o tigre na sua velocidade do progresso. E tendo o governo do Aécio Neves já desenvolvido há oito anos, esperamos que haja uma continuidade desse trabalho. Assim a sociedade não perde,  a sociedade só ganha. A sociedade somos nós mesmos. Muitas vezes as pessoas falam em sociedade como se a sociedade estivesse longe da gente. Mas nós somos a sociedade. E esse anseio de melhorar os nossos dias, eu acho que com a união e participação de todos, nós vamos ter esse resultado positivo. Não só o governo, mas todos nós ganhamos com isso”, afirmou.