Você está em:
IMPRIMIR

Para Rodrigo de Castro, governo deve aproveitar visita de Obama para corrigir déficit

18 de março de 2011

O secretário-geral do PSDB, deputado Rodrigo de Castro (PSDB/MG), defendeu uma postura firme do governo brasileiro em relação a temas de interesse nacional durante a visita do presidente norte-americano ao Brasil. O tucano espera que o Planalto aproveite a oportunidade para apresentar o programa nacional de biocombustível a Barack Obama e busque novas parcerias para corrigir o desequilíbrio da balança comercial entre os dois países.

 

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, em 2010 o Brasil exportou US$ 19 bilhões para os Estados Unidos, e importou US$ 27 bilhões. Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, essa diferença de US$ 8 bilhões representa o maior déficit brasileiro e o quinto maior superávit dos Estados Unidos, que no ano passado perderam para a China o posto de principal parceiro comercial do Brasil.

 

“É a oportunidade para que o governo possa procurar corrigir algumas falhas que vêm ocorrendo. A gestão do PT teve, nos últimos anos, uma visão muito ideológica e esqueceu-se de questões pragmáticas. O desfalque do Brasil nas relações comerciais com os Estados Unidos é um exemplo. Espero que aproveitem esse momento para buscar dar início a uma mudança de rumo que é tão importante”, alertou o tucano.

 

De acordo com Castro, a vanguarda brasileira no uso de biocombustíveis também dá ao país a credibilidade de tratar com propriedade sobre o tema que, segundo informações da Casa Branca, deve ser abordado no encontro de Obama com Dilma Rousseff. “O Itamaraty deverá ter firmeza na defesa de nossos programas e, ao mesmo tempo, precisa ter habilidade para fazer com que os EUA entre como um forte parceiro nessa questão da energia alternativa, algo que não tem acontecido até agora”, cobrou o deputado.

 

Obama desembarcará na Base Aérea de Brasília neste sábado, dia 19, às 8 horas. Por volta de 10 horas, ele será recebido por Dilma no Palácio do Planalto. Será a primeira reunião realizada entre os dois presidentes. De acordo com a Casa Branca, além dos biocombustíveis, o petróleo também está na pauta de discussões, assim como a realização dos Jogos Olímpicos e da Copa do Mundo no Brasil. No domingo, dia 20, Obama seguirá para o Rio de Janeiro, onde visitará uma Unidade de Polícia Pacificadora e fará um discurso ao público na Cinelândia, praça no Centro do Rio.

 

A viagem de Obama também inclui Chile e El Salvador. As relações comerciais entre os países da América Latina devem ser tratadas em todos os encontros do norte-americano com os demais presidentes.

 

Fonte: Diário Tucano