Você está em:
IMPRIMIR

Minas Transparente: Brasil perde bilhões com má gestão da Petrobras

27 de junho de 2012

A Petrobras deve explicações ao povo brasileiro que ficou mais pobre R$ 22,3 bilhões. A faraônica quantia foi perdida pela estatal federal em um único dia. O valor é tão alto,  que é como se uma empresa do porte da Natura tivesse evaporado da noite para o dia.O dinheiro do contribuinte foi pelo ralo após o anúncio do reajuste no preço dos combustíveis pela Petrobras na semana passada. Com isso, como resultado, as ações da empresa despencaram e tiveram a maior queda desde 2008.

O deputado João Leite (PSDB-MG), do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG),  além de lamentar o enorme prejuízo para os brasileiros, lembrou, que por má gestão, desde 2003, o estado de Minas Gerais vem sofrendo perdas, como a do polo acrílico que seria instalado pela Petrobras em Betim, e sem justificativas, foi levado pelo governo federal para o estado da Bahia que é governado pelo PT, preterindo Minas.

Um outro exemplo citado pelo deputado tucano, do descompromisso da petrolífera estatal com os mineiros, é o comportamento da Petrobras  que prefere pagar mais caro a outras empresas a adquirir produtos pela Ameron Internacional, situada em Betim. Aliás, a Ameron inicialmente seria instalada em Macaé, no Rio de Janeiro, e veio para Minas por incentivos fiscais do governo de Minas Gerais.

“Os brasileiros acabam de perder R$ 22 bilhões. Essa é a cifra que a Petrobras perdeu, essa Petrobras mesma, que os mineiros esperavam tanto dela. Mas, pela má gestão da Petrobras desde 2003, ela vem apresentando perdas e Minas Gerais tem perdido muito por isso.  A Petrobras tinha assumido o compromisso de instalar em Betim o pólo acrílico, justamente na divisa de Betim com Ibirité.

A Petrobras que traz uma grande poluição para Ibirité, mesmo com seu lago. E agora, a Petrobras, ao invés  de comprar de uma empresa mineira, compra mais caro produtos que são necessários para a empresa de outras empresas. E com isso, lamentavelmente acabamos de perder mais uma empresa que era fornecedora da Petrobras e gerava empregos em Betim, em Ibirité. Certamente que a Petrobras, que é uma empresa dos brasileiros, se tornou uma empresa de um partido. E um partido que não sabe gerenciar a Petrobras”, lamentou o deputado João Leite.

Fonte: Minas Transparente