Você está em:
IMPRIMIR

Governo do Paraná vem conhecer modelo de gestão pública de Minas Gerais

10 de maio de 2011

O secretário-adjunto de Estado de Planejamento e Gestão da Seplag, Paulo Sérgio Martins Alves, recebeu nesta terça-feira (10), na Cidade Administrativa, uma delegação de coordenadores e técnicos da Secretaria de Planejamento do estado do Paraná, interessada em conhecer as medidas adotadas pelo Governo de Minas e que resultaram no modelo de gestão pública recomendado pelo Banco Mundial para outros estados e países.

 

Durante dois dias, os paranaenses serão apresentados às três etapas das medidas já consolidadas e as que estão sendo implementadas, desde a primeira fase do Choque de Gestão (2003-2006), denominada equilíbrio fiscal, que buscou reequilibrar o Estado em termos fiscais visando não somente modernizar e expandir a base de arrecadação, como atingir a qualidade do gasto.

 

O secretário-adjunto Paulo Sérgio Alves, mostrou que, vencida essa primeira etapa, os Projetos Estruturadores (2007-2010) tiveram, como foco, a apresentação de resultados das políticas públicas à população, com a definição de indicadores e pactuação de metas.“Agora, estamos entrando na terceira geração do Choque de Gestão, que é o Estado em Rede, a gestão para a cidadania, que busca trazer a sociedade para participar mais diretamente e ajudar a eleger as estratégias e prioridades definidas pelo governo”, explicou Paulo Alves.

 

Para a coordenadora de Desenvolvimento Governamental da Secretaria de Planejamento do Paraná, Rosane Gonçalves, “o Paraná está em um momento de grande desafio, onde o planejamento é fundamental. Minas Gerais é um exemplo a ser seguido. Estamos começando do zero na linha de Gestão para Resultados,” avaliou.

 

Participaram da reunião o subsecretário de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto, André Reis, a subsecretária de Gestão da Estratégia Governamental, Adriane Ricieri, e a subsecretária de Gestão de Pessoas, Fernanda Neves.

 

Na terça-feira (11), a equipe paranaense assistirá apresentações sobre Compras Eletrônicas, Avaliação de Desempenho, Avaliação Executiva de Projetos e Avaliação de Indicadores.

 

Fonte: Agência Minas