Você está em:
IMPRIMIR

Espaço para Aécio subir nas pesquisas

16 de maio de 2010

Isabella Souto

 

Entre os pré-candidatos a presidente da República nas eleições do ano que vem, o governador Aécio Neves (PSDB) é aquele que obtém o melhor desempenho entre os eleitores que o conhecem bem: 44% dos eleitores neste grupo têm grandes chances de dar o voto ao tucano, enquanto 21% admitem essa possibilidade. O maior adversário do mineiro dentro do PSDB, o governador de São Paulo, José Serra, não pode se gabar do mesmo, pois 32% dos que o conhecem bem deverão votar nele, contra 29% que admitem uma possibilidade razoável de lhe destinarem o voto. O índice nesta categoria é ainda menor para Heloísa Helena (24%), Dilma Rousseff (24%) e Ciro Gomes (13%).

Os números fazem parte da pesquisa Instituto Vox Populi realizada em 260 municípios de todos os estados – exceto Roraima – entre 28 de março e 2 de abril com 3.948 eleitores. A margem de erro é de 1,6 ponto percentual para mais ou para menos. Para o cientista político e diretor do Vox Populi, Marcos Coimbra, podem ser tiradas duas conclusões do levantamento: Aécio tem uma imagem muito positiva entre os eleitores, especialmente em Minas Gerais, enquanto Serra é adorado por alguns e rejeitado por outros. “É um político muitas vezes polêmico que em alguns casos toma posições que não agradam”, explica.

Na pesquisa estimulada de intenção de voto – com quatro cenários diferentes – os tucanos encabeçam a lista de preferência dos eleitores. Serra lidera com folga os levantamentos em que seu nome aparece, com mais de 40% dos entrevistados. Neves também ficou em primeiro lugar nas duas simulações como candidato, mas com pouco mais de 20%. Em um deles, chegou a empatar tecnicamente com o deputado Ciro Gomes (PSB-CE): 22% a 21%. Na disputa com o paulistano, a preferência por Ciro cai para 15%. Nos quatro cenários pesquisados foi grande o número de indecisos ou de quem pretende votar em branco ou nulo, variando de 22% a 44%, dependendo dos nomes apresentados.

Em todas as simulações, a ministra da Casa Civil Dilma Rousseff (PT) – candidata do presidente Luiz Inácio Lula Silva (PT) – aparece na terceira colocação com índices que variam de 14% a 18%. O desempenho da ministra, aliás, é curioso. Embora metade dos entrevistados tenha apontado Dilma como a candidata do Palácio do Planalto, percentual bem inferior de brasileiros pretendem votar nela. “Muita gente acha que basta ser a candidata do Lula para vencer a eleição. E, no entanto, ela continua com desempenho pequeno. Para crescer na disputa é preciso ter algo mais”, avalia Marcos Coimbra. A petista divide a liderança na lista de rejeição com a vereadora em Maceió Heloísa Helena (PSol), com 17%. José Serra foi citado por 10%, Ciro Gomes por 9% e Aécio Neves obteve 8% das respostas.