Você está em:
IMPRIMIR

Economia: PIB de Minas Gerais supera novamente PIB nacional

8 de setembro de 2010

Pela segunda vez consecutiva no ano, o Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais, o principal indicador do desempenho da economia, obteve melhor resultado do que o país. Dados da Fundação João Pinheiro (FJP), divulgados nesta quarta-feira, dia 8, mostraram que o PIB mineiro cresceu 11,2% no segundo trimestre de 2010, em relação ao mesmo período do ano passado e superaram o PIB brasileiro, que avançou 8,8% no mesmo período. No primeiro trimestre de 2010, o crescimento do PIB mineiro foi de 12,2% e também superou o nacional, de 9%.

“Estamos muito orgulhosos do desempenho da economia mineira que, dando continuidade ao que aconteceu no primeiro trimestre, superada a crise econômica, Minas Gerais está com um desempenho econômico excepcional. O Brasil cresceu muito, inclusive nesse segundo trimestre, 8,8%, mas nós superamos e fomos a 11,2%. Como no primeiro trimestre subimos 12,2%, significa que estamos em indicadores que são chamados de chineses”, destacou o governador em entrevista concedida à imprensa, nesta quarta-feira, no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa.

Antonio Anastasia atribuiu boa parte do desempenho do PIB mineiro ao planejamento do Governo do Estado nos últimos anos, como o Choque de Gestão, que saneou as finanças do Estado e possibilitou ao poder público uma aplicação melhor dos recursos, além de atrair mais investimentos privados para o Estado. Segundo destacou o governador, os resultados também mostram que o Governo está acertando nas políticas de geração de emprego formal.

“Significa a recuperação econômica do Estado. Apostamos certo. Apostamos no planejamento, na parceria e no florescimento econômico de Minas Gerais. O mais importante é que esse PIB representa, sob o ponto de vista concreto, a criação de empregos, que tem sido nossa obsessão. A Grande BH, de acordo com a própria Fundação João Pinheiro, já é a região metropolitana que tem o menor índice de desemprego de todas e a nossa renda, dos trabalhadores aqui, já é a segunda melhor do Brasil, só perdendo para o Distrito Federal, que tem as suas condições excepcionais, e superou São Paulo. Então, são indicadores excelentes, que refletem nesse número do PIB. Estamos no caminho e estamos agora colhendo todo aquele esforço dos últimos anos”, reforçou o governador.


Bom ambiente para os negócios e o social

O governador acrescentou ainda que o aumento do PIB no primeiro e no segundo trimestres de 2010 reforçam a preocupação do Governo do Estado com os indicadores sociais. Antonio Anastasia ressaltou que, além do aumento na geração de emprego formal, o bom desempenho do Produto Interno Bruto representa melhorias na educação, na saúde, na segurança pública e em várias outras áreas sociais.

“Estamos, agora, tendo o reflexo do chamado bom ambiente para negócios, que criamos em Minas. Para atrairmos empresas e termos aumento do nosso PIB, precisamos ter bom ambiente que significa infraestrutura, desenvolvimento social, melhor educação, melhor segurança, melhor saúde. E todos os indicadores, de todas as políticas públicas, nos últimos oito anos, têm melhorado em Minas Gerais”, reforçou Antonio Anastasia.
 

Desempenho positivo em todos os setores

Do ponto de vista setorial todos os setores conseguiram avançar: a indústria cresceu 19,5%, o setor de serviços 6,9%, ambos acima da média nacional, respectivamente com 13,8% e 5,6%. A agropecuária cresceu 7,1% ante um incremento de 11,4% do setor no nível nacional.

Na indústria mineira, o grande destaque continuou sendo do setor extrativo mineral (+32,2%), cujo desempenho fica em evidência, em função da grande representatividade da cadeia minero-metalúrgica na economia mineira. Apesar da magnitude da expansão deste segmento, vale destacar o desempenho da indústria de transformação, que cresceu 23,4% no segundo trimestre de 2010. Este foi o segmento que definiu a expansão do setor industrial no Estado, tendo como principal destaque o setor de máquinas e equipamentos (+111,5%), o que sinaliza a retomada dos investimentos industriais em Minas Gerais.

No setor de serviços, os destaques foram os segmentos de transportes e armazenagem (+20%), segmento fortemente ligado à produção industrial; e comércio (+9,8%) impulsionado pelo comportamento do consumo.

No setor agropecuário foi registrado um aumento de 7,1% no segundo trimestre de 2010. O resultado refletiu o bom desempenho da produção vegetal, que cresceu 5,9% entre abril e junho deste ano. Deve-se ressaltar o aumento da produção do café na safra 2010, de 18,8% e cana-de-açúcar, cujo incremento chegou a 3,2% no segundo trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Outra atividade que teve grande crescimento em Minas, neste período, foi silvicultura, que teve aumento na produção de 37,2%. Este incremento pode ser explicado pelo incremento na demanda de carvão vegetal e na produção de madeira para papel e celulose.

Ouça
Entrevista do governador Antonio Anastasia