Você está em:
IMPRIMIR

Deputados exigem vistoria do DNIT e ressarcimento dos prejuízos por interdição na BR-381

5 de maio de 2011

O descaso do governo federal por Minas, com a falta de repasses, tem como um dos inúmeros exemplos o estado vexatório da BR-381, mais conhecida como a  “Rodovia da Morte”,  expondo os mineiros ao risco eminente de acidentes. Sobre este assunto os deputados estaduais dos Blocos Transparência e Resultado e Parlamentar Social falaram à imprensa nesta quinta-feira (5/5) em entrevista coletiva na Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

 

Durante a entrevista os deputados informaram que vão protocolizar na Procuradoria da República em Minas Gerais uma representação para responsabilizar civilmente e administrativamente o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) pelos prejuízos causados aos usuários, moradores e empresários das localidades atingidas com a interdição da ponte sobre o Rio das Velhas, na BR-381, desde o dia 20 de abril.

 

Representando os blocos parlamentares estiveram presentes os deputados Duarte Bechir (PMN), Zé Maia (PSDB), Romulo Viegas (PSDB), Liza Prado (PSB) e Bonifácio Mourão (PSDB) – líder do Bloco Transparência e Resultado.

 

“É inconcebível que milhares de pessoas, entre usuários e moradores dos municípios vizinhos, sejam prejudicados pelo descaso e incompetência do órgão do governo do PT, assim como as respectivas Prefeituras sejam penalizadas com o desvio do tráfego intenso para as ruas das cidades, com transtornos óbvios, dentre os quais a deterioração das condições de circulação e conservação das vias urbanas”, diz o texto da ação.

 

Os parlamentares exigem que o governo federal, representado pelo DNIT, realize vistorias em todas as pontes, viadutos e elevados situados nas rodovias sob sua jurisdição, não somente na BR-381; efetue o ressarcimento dos prejuízos de ordem materiais ocasionados aos municípios integrantes da Região Metropolitana em razão da interdição da ponte sobre o Rio das Velhas, com a imposição de multa diária enquanto persistir a situação de precariedade na BR-381.

 

Outro ponto importante da representação é o pedido para que o DNIT destine ao Estado de Minas Gerais os mesmos percentuais enviados a outros estados, considerando o investimento por quilômetro em conservação e recuperação e, ainda, a  ressarcir os danos morais coletivos suportados por todos os mineiros em razão do tratamento discriminatório conferido ao Estado de Minas Gerais. “Nós estamos pressionando para que efetivamente seja feito algo pela BR-381, porque de promessas nós estamos cansados” – concluiu o deputado Bonifácio Mourão.

 

Fonte: Assessoria do Bloco Transparência e Resultado