Você está em:
IMPRIMIR

Brasil deve adotar medidas contra desindustrialização, alerta Eduardo Azeredo

24 de novembro de 2010

Alta carga tributária, valorização cambial e problemas logísticos podem levar o Brasil a um processo de “desindustrialização”. O alerta foi feito pelo Senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), em discurso nesta terça-feira, dia 23. Ele destacou que a participação de importados no mercado nacional chegou a 23% – um recorde desde que o índice começou a ser anotado, em 2003. “Os produtos brasileiros estão sofrendo concorrência dos importados, que são mais baratos porque países como China e Estados Unidos estão desvalorizando suas moedas e têm carga tributária bem menor que nossa. Aliás, a carga tributária brasileira é uma das mais altas do mundo”, disse, ressaltando a necessidade de desoneração da folha de pagamentos das empresas – medida que permitiria também a geração de mais empregos.

 

“Vivemos também o chamado apagão logístico. O Governo Federal está devendo investimentos em infraestrutura”, completou o Senador. Com a infraestrutura ruim, afirmou, o custo do transporte cresce, com impacto direto no preço dos produtos nacionais. “O setor industrial necessita de igualdade de condições com produtores internacionais para evitar a desindustrialização. A sobrevalorização do Real, o apagão logístico e a carga tributária mais alta do mundo só vão acelerar o processo de retirada de investimentos no Brasil, com migração de indústrias para outros países”, concluiu.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do senador Eduardo Azeredo