Você está em:
IMPRIMIR

Anastasia reforçará ações para diminuir efeito da falta de uma política nacional para o café

14 de setembro de 2010

O governador Antonio Anastasia afirmou nesta terça-feira, dia 14, em Guaxupé (Sul de Minas), que, reeleito, pretende adotar uma política estadual de apoio à cafeicultura para diminuir os efeitos negativos provocados pela falta de compromisso do governo federal com a garantia de preço mínimo para cobertura dos custos de produção e a falta de política eficiente de renegociação das dívidas.

Em seu Plano de Governo, lançado na última semana, Anastasia propõe a criação do Fundo Estadual do Café e do programa Pró-Café, que irá coordenar todas as ações do governo para no setor.

“Assumi o compromisso como governador do Estado de comandar a política estadual do café, do qual o fundo será um dos instrumentos, juntamente com o programa Pró-Café, que coordenará todas as ações do governo em relação ao café. O fundo será feito para ajudar especialmente aos médios e pequenos cafeicultores na questão relativa às garantias e ao seguro, de modo que o Tesouro do Estado também participe, junto com a política econômica nacional, que é a grande responsável, para alavancar cada vez mais a produção de café em Minas”, disse Antonio Anastasia.

Minas Gerais é o maior produtor nacional de café. A safra deste ano está estimada em 24,4 milhões de sacas. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o crescimento será de 24,7% em relação ao ano passado. O Estado também é o maior exportador de café do país. Nos sete primeiros meses do ano, as vendas de café de Minas Gerais para o exterior geraram US$ 1,8 billhão. O crescimento foi 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria de Comércio Exterior (MDIC).

Nos últimos anos, os produtores de café do país vêm encontrando dificuldades junto ao governo federal para renegociar as dívidas e criar uma política eficiente para a cafeicultura nacional. Em março de 2009, milhares de produtores participaram da Marcha do Café, em Varginha, no Sul do Estado, para chamar a atenção do governo federal sobre os problemas do setor.

Ao lado do ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado, Anastasia, candidato à reeleição, foi aplaudido por produtores de café da região. O município de Guaxupé é sede de uma das maiores cooperativas de café do mundo. A Cooxupé conta com 11 mil cooperados e recebe café de 100 produtores de municípios do Sul de Minas, Alto Paranaíba e do Estado de São Paulo.


Apoio da população e de prefeitos

Antonio Anastasia e Aécio Neves foram recebidos com festa no aeroporto de Guaxupé. Cerca de 250 pessoas esperavam pelos candidatos, entre prefeitos, produtores rurais e lideranças políticas da região.

Dezenas de carros acompanharam os candidatos em carreata pelas ruas da cidade, passando pela Praça da Saudade e seguindo até a avenida Conde Ribeiro do Valle, onde os candidatos iniciaram uma caminhada. Cerca de 500 pessoas acompanharam Anastasia e Aécio, que cumprimentaram e tiraram fotos com comerciantes e eleitores. No caminho, eles pararam na Pastelaria do Getúlio para tomar um cafezinho.

Prefeitos da região foram até Guaxupé prestigiar a visita do governador e manifestar o apoio à sua reeleição. O prefeito de Delfinópolis, José Geraldo Martins (PSDB), destacou que as ações do Governo nos últimos oito anos beneficiaram todo o Estado e foi um marco do desenvolvimento de Minas.

“Votar em Anastasia é dar continuidade ao excelente trabalho do ex-governador Aécio Neves. Votar em Anastasia é o que temos de melhor nos últimos anos, da melhor política do Estado de Minas Gerais. Votar em Anastasia é sinal de progressos para todos mineiros. O governador Anastasia será eleito e vai fazer um governo tão bom ou melhor que o do Aécio Neves”, declarou.

O prefeito de Itamogi, Janoario Arantes (DEM), destacou as obras realizadas na gestão Aécio/Anastasia. Ele afirmou que nunca o município recebeu tanta atenção de um governo do Estado.

“Itamogi é uma cidade com pouco mais de 12 mil habitantes. Estamos fazendo doze obras, só neste ano e meio de administração nossa. Isso por conta da ajuda do Anastasia e, claro, também do Aécio Neves, que era o governador. Isso vai melhorar muito a vida social na minha cidade”, afirmou.

 

Plano de Governo do governador Antonio Anastasia
Propostas e ações para a Agricultura no período de 2011 a 2014

• Expandir a atuação preventiva dos órgãos do sistema de defesa social, criando um programa de proteção às áreas rurais em conjunto com participação ativa das polícias militar e civil;

• Estimular a inclusão do produtor rural como produtor de biomassa e fornecedor para usinas de álcool, siderúrgicas, celulose e outros, como alternativa ao modelo de monocultura executado pelas próprias empresas;

• Criar os Programas Pró-Café e Pró-Leite, para incentivar e fortalecer o agronegócio mineiro;

• Criar o Fundo Estadual do Café;

• Articular, junto ao Governo Federal, a implantação da Política Nacional de Comercialização do Café, a fim de evitar perdas aos produtores, estimular a exportação e controle da qualidade do produto;

• Desenvolver e ampliar as certificações IMA/Inmetro visando agregar valor, com prioridade para produtos tradicionais de Minas Gerais;

• Ampliar os circuitos de cafeicultura, leite, fruticultura e dos concursos de qualidade de café, do queijo minas artesanal e outros;

• Concluir as etapas III e IV do Projeto de Desenvolvimento Regional do Jaíba e apoiar a expansão da logística para exportação de frutas e outros produtos produzidos no projeto;

• Obter da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o reconhecimento oficial de Minas Gerais como área livre de febre aftosa sem vacinação;

• Ampliar aquisição de alimentos da merenda escolar advindos da agricultura familiar;

• Fortalecer o programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para apoiar todos os programas de fortalecimento e avanço da agricultura familiar;

• Implantar um programa para apoiar a comercialização da agricultura familiar nos âmbitos municipal, regional, estadual e nacional;

• Investimento em infraestrutura para escoamento da produção. Entre as propostas estão a pavimentação de 7,6 mil quilômetros de estradas com o programa Caminhos de Minas e ações para viabilizar a implantação de portos fluviais no Triângulo Mineiro, e a construção do ramal ferroviário  Unaí-Pirapora.

Leia
Transcrição da entrevista do governador Antonio Anastasia

Ouça
Entrevista do governador Antonio Anastasia
Anastasia reafirma compromissos com produtores de café