Você está em:
IMPRIMIR

Anastasia firma parceria para qualificar 15 mil jovens no Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri

17 de maio de 2011

O governador Antonio Anastasia e o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, assinaram, nesta segunda-feira (16/05), no Palácio Tiradentes, Protocolo de Intenções para início de nova etapa do programa ProJovem Trabalhador – Juventude Cidadã. O programa do Governo Federal, em parceria com o Governo de Minas e municípios, prepara jovens para o mercado de trabalho, oferecendo alternativas geradoras de renda através de cursos de qualificação profissional.
O governador ressaltou, durante a cerimônia, que a parceria com o Governo Federal é importante para qualificar a mão de obra mineira, permitindo mais acesso dos jovens ao mercado de trabalho.

 

“O ministro Carlos Lupi tem sido um grande parceiro de Minas Gerais. Vamos continuar avançando nos programas, com o objetivo final de geração de emprego e renda, porque a prioridade absoluta do meu governo é a geração de empregos com qualidade”, disse o governador, em pronunciamento. 

 

Referência em políticas públicas

 

Os investimentos somam R$ 27 milhões, sendo R$ 18 milhões para a execução do projeto e R$ 9 milhões para o custeio das bolsas. O programa vai atender 15 mil alunos de 168 municípios do Norte e dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, regiões com os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado, que formam o Grande Norte.

 

Podem participar jovens com idade entre 18 e 29 anos, desempregados, de famílias com renda mensal per capita de até um salário mínimo. O interessado deve cursar ou ter concluído o ensino fundamental ou médio. Os alunos receberão bolsa de R$ 100/mês. Em contrapartida, terão que ter frequência mínima de 75% no curso.

 

O governador lembrou que Minas Gerais, em função de suas políticas públicas, vem se tornando referência para o país e laboratório para a execução dos programas do governo federal.

 

“Já disse à presidenta Dilma que Minas Gerais está à disposição para que seja um laboratório para a adoção de programas federais. Temos aqui todos os laboratórios de experimentação dos projetos sociais, mesmo porque, Minas Gerais é o Estado espelho do Brasil”, afirmou Antonio Anastasia.

 

Emprego de qualidade

 

O ProJovem integra a Rede Mineira do Trabalho, iniciativa do Governo de Minas em parceria com entidades representativas de empresários e trabalhadores, com o objetivo de potencializar as ações geradoras de emprego e renda no Estado. O emprego de qualidade é prioridade do Governo de Minas. A pessoa empregada tem mais acesso aos serviços de saúde, assegura a educação dos filhos, consome mais e melhora as condições de segurança da família. Para ter um bom emprego, é preciso cada vez mais investir na qualificação.

 

O curso

 

Os cursos têm carga horária de 350 horas/aula. As turmas são de 30 alunos, no máximo. As 15 mil vagas serão oferecidas em 16 áreas: Administração, Agroextrativismo, Alimentação, Arte e Cultura, Construção e Reparos, Madeira e Móveis, Metal Mecânica, Pesca e Piscicultura, Saúde, Serviços Domiciliares, Serviços Pessoais, Telemática, Turismo e Hospitalidade, Vestuário, Gestão Pública e Terceiro Setor.

 

Os alunos recebem também noções de ética e cidadania, direito trabalhista, educação ambiental, higiene pessoal e promoção da qualidade de vida, formação de cooperativas, prevenção de acidentes de trabalho, valores humanos e inclusão digital.

 

A meta do programa é que 30% dos alunos atendidos sejam imediatamente inseridos no mercado de trabalho por meio de parcerias que serão estabelecidas com empresas e entidades privadas parceiras.

 

De acordo com o secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, a meta em Minas Gerais é empregar 50% dos participantes do programa. “Esperamos que em um prazo de 30 dias seja iniciado o processo de licitação para a escolha das instituições parceiras. Nossa meta é que em agosto os cursos passem a ser oferecidos de acordo com a demanda específica das regiões”, disse.

 

Também participaram da cerimônia o vice-governador Alberto Pinto Coelho, e os secretários de Estado de Educação (Ana Lúcia Gazolla), Reforma Agrária (Manoel Costa) e Desenvolvimento Social (Wander Borges).

 

Fonte: Agência Minas