Você está em:
IMPRIMIR

Anastasia cobra do governo federal isenção de impostos que encarecem a conta de luz no país

16 de agosto de 2010

Matéria Emissoras de Rádio – Cemig – 16 agosto 2010

Núcleo de Rádio – Coligação Somos Minas Gerais

++++++++++

Antonio Anastasia cobra do governo federal isenção de impostos que encarecem a conta de luz no país

 

Governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição pela coligação “Somos Minas Gerais”, reafirmou nesta segunda-feira em Belo Horizonte, a excelência da Cemig, estatal mineira com melhor desempenho entre as empresas brasileiras de geração de energia elétrica e a maior distribuidora de energia da América Latina. Reeleito, o governador assegurou que a empresa manterá sua política de desenvolvimento de novas fontes de energia, como a eólica. Antonio Anastasia cobrou do governo federal a concessão da mesma isenção fiscal que o Governo de Minas já aplica aos consumidores no Estado com o objetivo de baratear a conta de luz.

 

Sonora

Antonio Anastasia

C – Primeiro as

T – universalização

 

A tarifa cobrada pela Cemig e nos demais estados brasileiros é definida pela Agência Nacional de Energia Elétrica, órgão federal que regula o setor. A tarifa é composta por diversos impostos e contribuições federais, como o PIS/Pasep, Cofins, Reserva Global de Energia, Cota de Consumo de Energia, Conta de Desenvolvimento Energético, além do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, que é um tributo estadual. No caso do ICMS, o Governo de Minas isenta 2 milhões e 800 mil consumidores que gastam até 90 kwh/mês, o que corresponde a 60% do total de consumidores residenciais.

 

De Belo Horizonte, repórter Fabiano Frade