Você está em:
IMPRIMIR

Anastasia apresenta novos programas para a segurança e garante aumento do efetivo policial

15 de setembro de 2010

O governador Antonio Anastasia afirmou, nesta quarta-feira, dia 15, que, reeleito, colocará em prática novas ações para impedir que o crime organizado, presente em outros estados brasileiros, ultrapasse as divisas de Minas. Entre as propostas apresentadas está o novo programa de segurança nas zonas rurais e a ampliação do efetivo das forças de segurança e do atual programa Cinturão de Segurança, que aplica medidas específicas para as regiões de divisa com outros estados.

Ao lado dos candidatos ao Senado, Aécio Neves e Itamar Franco, Anastasia visitou a cidade de Três Pontas (Sul de Minas). Ele lembrou que, nos últimos anos, a política de segurança pública do Governo do Estado tem alcançado bons resultados, como a redução da criminalidade a patamares de 10 anos atrás.

De 2003 a 2009, o Estado investiu R$ 27 bilhões em segurança. Para este ano estão previstos mais R$ 5,9 bilhões em investimento do Governo de Minas. Por outro lado, no mesmo período, não está previsto aporte do governo federal para a segurança pública no Estado.

“Já temos hoje um programa de segurança nas fronteiras, o Cinturão de Segurança de Minas. Vamos aumentá-lo. Estamos aumentando bastante o efetivo da Polícia Civil e da Polícia Militar. Vamos continuar fazendo, com novas unidades prisionais e esse cinturão será, cada vez mais, fortalecido, para termos equipamentos e também o pessoal bem qualificado. Os indicadores de criminalidade de Minas já caíram ao nível de dez anos atrás. Mas sabemos que ainda temos de avançar mais”, disse Antonio Anastasia, em entrevista.

O programa Cinturão de Segurança foi criado em 2005. O objetivo é controlar toda a faixa territorial interna das divisas de Minas Gerais, atingindo 402 municípios. Desde a sua criação, o Governo do Estado investiu R$ 67 milhões no programa, com a 550 viaturas, armas, coletes à prova de bala, equipamentos de informática e na capacitação profissional dos policiais.
 

Segurança no Campo

Anastasia também aproveitou a visita a Três Pontas, município com grande população rural, para apresentar o programa Segurança no Campo, um dos 365 compromissos assumidos em seu Plano de Governo, lançado na última semana. O Segurança no Campo terá ações preventivas, ostensivas e de inteligência específicas para as zonas rurais, com participação ativa das polícias Militar e Civil.

“E me permita aqui no Sul de Minas citar um programa novo, chamado Segurança no Campo. Sabemos que existem hoje muitas reclamações, verdadeiras, de crimes nas fazendas, na zona rural. Então, vamos criar um programa específico, com equipamentos e inteligência, para reduzir muito e, se Deus quiser, acabar com a criminalidade também na zona rural”, disse o governador.


Prevenção e aumento de efetivo

O governador Antonio Anastasia também pretende ampliar a presença no interior do Estado de dois outros programas exitosos do Governo do Estado: o Olho Vivo e o Fica Vivo!. Esse último já beneficia 12 mil jovens moradores de áreas de risco. Com monitoramento por câmeras, o Olho Vivo será expandido, até 2014, para os 28 municípios com maior índice de criminalidade violenta contra o patrimônio e população acima de 30 mil habitantes.
Anastasia também afirmou que vai continuar aumentando o efetivo das polícias no interior do Estado. De 2003 a 2009, nos governos Aécio/Anastasia, o número de policiais em Minas Gerais saltou de 49 mil para 60 mil homens.
 

Café

Em Três Pontas, o governador também reafirmou o seu compromisso com a valorização da cafeicultura e com a geração de renda para o produtor. Em seu Plano de Governo, ele propõe a criação do Fundo Estadual do Café e do programa Pró-Café, destinado à coordenação de todas as ações do governo para o setor. Três Pontas é um dos principais municípios produtores de café de Minas Gerais.

“Reitero meu compromisso pessoal de comandar pessoalmente, como governador, a política estadual do café, que terá esse Fundo Estadual como um dos instrumentos, mas não só. Teremos muitos outros mecanismos de capacitação, orientação técnica e apoio político forte em relação ao café. Vamos ter esse fundo para atender especialmente aos médios e pequenos cafeicultores, aproveitando, inclusive, essa grande safra deste ano, para termos condições de, cada vez mais, termos café como riqueza de Minas, gerando empregos de qualidade”, afirmou Antonio Anastasia.
 

Falta de apoio federal

Nos últimos anos, os produtores de café do país vêm encontrando dificuldades junto ao governo federal para renegociar as dívidas e criar uma política eficiente para a cafeicultura nacional. Em março de 2009, milhares de produtores participaram da Marcha do Café, em Varginha, no Sul do Estado, para chamar a atenção do governo federal sobre os problemas do setor.


Aécio Neves
lembrou que, enquanto foi governador, esteve por diversas vezes em Brasília, junto com os produtores mineiros, lutando por uma política nacional de apoio à cafeicultura. O ex-governador reiterou que, eleito, não poupará esforços no Congresso Nacional na defesa de instrumentos que garantam a sustentação da produção.

“Vamos ter no Congresso uma atuação firme na defesa de uma política definitiva para o café, que não ocorreu ao longo desses últimos anos. Eu próprio estive várias vezes negociando com o ministro da Fazenda, com a Casa Civil e não tivemos êxito na constituição de uma política definitiva, que garanta preços adequados, comercialização da safra, compra de estoques pelo governo e a própria renegociação das dívidas”, afirmou Aécio Neves.

Minas Gerais é o maior produtor nacional de café. A safra deste ano está estimada em 24,4 milhões de sacas. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o crescimento será de 24,7% em relação ao ano passado.
 

Festa em Três Pontas

Antonio Anastasia, Aécio Neves e Itamar Franco foram recebidos com muito entusiasmo em Três Pontas. Cerca de 300 pessoas fizeram uma grande festa no aeroporto. De lá, uma fila formada por 100 carros acompanhou os candidatos em carreata até o Centro da cidade. Na Praça Cônego Vitor, iniciaram caminhada ao lado dos eleitores e tomaram café na Panificadora Neto. Os candidatos também visitaram o Memorial Padre Vitor.

O presidente da Câmara de Três Pontas, José Henrique Portugal (PMDB), afirmou que o Sul de Minas reconhecerá nas urnas o trabalho de Aécio e Anastasia ao Governo de Minas. “Estamos testemunhando o trabalho fantástico de Anastasia e Aécio em Minas. Acho que todos os mineiros têm muita gratidão ao governo”, afirmou.

O prefeito de Santana da Vargem, Argemiro Galvão (PDT), também demonstrou o apoio a Anastasia. “Minas avançou em todos os pontos: saúde, educação, estradas, moradias. Não queremos que Minas retroaja, queremos que Minas cada vez cresça mais”, afirmou.

Plano de Governo do governador Antonio Anastasia
Propostas e ações de Defesa Social no período de 2011 a 2014

 

• Ampliar a sensação de segurança da sociedade e do cidadão, mediante aumento do policiamento ostensivo e do atendimento imediato das chamadas policiais.

• Valorizar (mediante justa remuneração, permanente capacitação e adequadas condições de trabalho) os servidores do sistema de Defesa Social, para se garantir uma atuação eficiente do sistema.

• Consolidar o objeto da Assessoria de Consolidação de Informações de Inteligência (Acii), ampliando sua estrutura e quadro técnico.

• Implantar 15 novos Centros de Comando e Controle Regionais (Ciads), que, junto com os três da RMBH, garantirão atendimento integrado para todos os 853 municípios. Ao mesmo tempo, garantir a expansão do sistema informatizado de registros de ocorrência (Reds) – que integra a Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros – para mais 389 municípios.

• Expandir de 8 para 28 as cidades com videomonitoramento coordenado pelo Estado. Implantar também essa tecnologia nos estádios de futebol, implantar essa tecnologia nos estádios de futebol com capacidade acima de 10 mil torcedores.

• Expandir a atuação preventiva dos órgãos do sistema de defesa social, criando um programa de proteção às áreas rurais em conjunto com participação ativa das polícias militar e civil.

• Ampliar o projeto de Associação de Proteção e Assistência de Condenados (Apacs) de 41 para 129 unidades, aumentando sua capacidade de atendimento de 1.389 para 3.100 pessoas.

• Garantir, por meio de parceria com a Secretaria de Educação e o Sistema S, oportunidade de educação básica e profissionalizante para 100% dos presos aptos e interessados em estudar;

• Garantir, por intermédio de parcerias, oportunidade de trabalho a 100% dos presos aptos e interessados em trabalhar;

• Possibilitar a 100% dos presos aptos e interessados a oportunidade de obtenção de educação superior;

• Instalar bodyscan (aparelho capaz de detectar em poucos segundos diversos objetos escondidos embaixo de roupas) em todas as unidades e bloqueadores de celular nas oito unidades de grande porte, com o objetivo de melhorar a qualidade da segurança e do atendimento no sistema prisional.

• Adaptar a metodologia da Integração e Gestão em Segurança Pública (Igesp) para o sistema da Defesa Civil e da Proteção Pública;

• Acelerar o processo de interiorização das unidades de bombeiros.

• Expandir a metodologia Igesp para ações nas rodovias estaduais, promovendo a produção estatística, georreferenciamento de sinistros e acidentes de trânsito, o planejamento de ações coordenadas, intervenções em infraestrutura, campanhas de fiscalização e prevenção com envolvimento de todos os órgãos interessados nos diagnósticos e nas ações integradas;

• Promover, em ação conjunta com os principais municípios, a denominada cultura cidadã no trânsito, com ênfase na valorização do ser humano e respeito ao pedestre;

• Criar o Proerg (Programa de Resistência às Gangues), que visa desestimular o envolvimento de jovens com gangues, em locais de alta incidência de violência vinculada a esse fenômeno.


Leia

Transcrição da entrevista do ex-governador Aécio Neves
Transcrição da entrevista do governador Antonio Anastasia

Ouça
Entrevista do ex-governador Aécio Neves
Entrevista do governador Antonio Anastasia
Antonio Anastasia apresenta novos programas para a segurança e garante aumento do efetivo policial no interior