Você está em:
IMPRIMIR

Fundação Mario Covas: pelos ideais da democracia e da boa governança

2 de julho de 2013

Criada em 21 de abril de 2001, a Fundação Mario Covas surgiu inspirada nos compromissos éticos de um dos mais importantes homens públicos da história democrática brasileira, com o intuito de contribuir na valorização da cidadania e no aperfeiçoamento da gestão pública.

Trabalhando pelos ideais democráticos e da boa governança, a entidade realiza e apoia uma série de atividades educativas e de ação comunitária, atuando na formação de jovens.

Uma dessas iniciativas é o Curso de Iniciação Política, que já formou milhares de pessoas em todo o estado de São Paulo.  Com público alvo formado principalmente por jovens alunos do ensino médio e graduandos do ensino superior, o programa inclui aulas sobre o conceito de democracia, política, organização social e ética. O corpo docente é composto por professores altamente capacitados, sendo doutores e mestres em Ciência Política pela USP. O curso é realizado em sua Sede no Centro de São Paulo, CIC’s por todo o estado, e pode ser levado até sua cidade ou empresa para qualquer lugar do Brasil.

A fundação também possui um Centro de Memória que reúne 152 metros lineares de documentos textuais, 3.639 registros audiovisuais, 1.918 documentos tridimensionais e mais de 11 mil fotografias, acessíveis para pesquisadores, estudantes e o público em geral. Por meio deste Acervo, a FMC também realiza cursos, minicursos e palestras sobre acervos históricos, arquivos, instituições culturais e afins, além de disponibilizar exposições sobre a história política de Covas, ambas as ações também são realizadas em sua sede e podem ser levadas para qualquer lugar do Brasil.

Sobre Mário Covas

Um dos fundadores do PSDB, em 1988,fez parte do grupo que primeiro presidiu a legenda, ao lado de Franco Montoro, Fernando Henrique Cardoso, Pimenta da Veiga e José Richa. Foi eleito governador de São Paulo em 1994, reelegendo-se ao cargo no pleito seguinte. Em sua administração, dedicou-se ao saneamento das finanças públicas e começou um processo de reforma e modernização administrativa. Faleceu em 2001, vítima de câncer.

 

Fonte: Agência Tucana