Você está em:
IMPRIMIR

Prefeito de Coronel Fabriciano assume consórcio gestor do Samu Leste de Minas

22 de fevereiro de 2021

O prefeito de Coronel Fabriciano, Dr. Marcos Vinicius, assumiu  a presidência do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgência e Emergência do Leste de Minas Gerais (Consurge), gestor do Samu-192 Regional do Leste de Minas. Dr. Marcos Vinicius foi eleito por unanimidade pelos prefeitos municípios que integram o consórcio e já aderiram ao serviço.

Atual vice-presidente da Associação dos Municípios Mineiros (AMM) e do G100 pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Dr. Marcos Vinicius teve papel de destaque na efetivação do Samu Regional Leste. Para isso, ele abriu mão da presidência do Cisvales (Consórcio dos Vales), articulou a fusão dos consórcios e buscou o apoio junto aos governos do Estado e Federal para garantir os recursos necessários e habilitação do serviço.

A disputa entre os dois consórcios, que já perdurava há quase 10 anos, era um impeditivo para efetivar a implantação do serviço. No Vale do Aço, apenas Ipatinga contava com o Samu, gerido pelo município. Com a fusão dos consórcios, o Samu Regional passará atender 86 municípios das Regionais de Saúde de Governador Valadares e de Coronel Fabriciano, beneficiando cerca de 1,6 milhão de pessoas. O Samu Regional Leste entrou em operação no dia 28 de dezembro de 2020.

“Ver o serviço em funcionamento, atendendo Coronel Fabriciano e tantos outros municípios não é só uma conquista política feita à base de muito diálogo, de maneira coordenada e com cooperação entre prefeitos, parlamentares, lideranças e o Governo do Estado e Federal. O Samu Regional é a garantia de que vidas serão salvas, de que o socorro chegará a tempo até o paciente e de que ele será encaminhado e atendido na porta de saúde correta e mais próxima”, resume o prefeito Dr. Marcos Vinicius.

Dr. Marcos Vinicius assumirá a presidência do Consurge nos próximos dois anos. Além do prefeito de Coronel Fabriciano, o Conselho Diretor é formado por vice-presidente, secretário e sete conselheiros: Fabrício Dairel (Peçanha), Fernando da Costa Silva (Naque), André Merlo (Governador Valadares), Edna Marcelina (São Geraldo da Piedade), Hércules José Procópio (São João Evangelista); Diogo Escarabeli Jr. (Resplendor), Douglas Wilks (Timóteo), João Rufino (Mantena), José de Oliveira Flor (Periquito).

O Consurge conta ainda um Conselho Fiscal, também composto por prefeitos das cidades consorciadas; Conselho Técnico, formado por secretários Municipais de Saúde e Diretoria. A indicação dos nomes para ambos os conselhos foi por chapa única, para Dr. Marcos Vinicius, “mais uma prova da união dos municípios em prol de um objetivo comum, que é expandir o Samu Regional e garantir seu pleno funcionamento”.

A solenidade de posse dos novos Conselhos do Consurge foi virtual, com participação simultânea de todos os prefeitos que integram o Consórcio. A opção pelo evento não presencial visa cumprir as regras de distanciamento social, em virtude da pandemia Coronavírus. A publicação dos novos conselhos do Consurge está prevista para os próximos dias.

 

SOCORRO PARA 1,5 MILHÃO DE PESSOAS

O Samu Regional do Leste de Minas atenderá 86 cidades que integram as regionais de saúde de Governador Valadares e Coronel Fabriciano com uma população estimada em 1,5 milhão de pessoas. A implantação está sendo realizada em três etapas, com custeio tripartide: municípios, Estado e União.

Na primeira etapa, o Samu conta com 10 bases, 200 funcionários aprovados em concursos públicos anteriores, 39 ambulâncias – 8 Unidades de Suporte Avançado (USA) e 31 Unidades de Suporte Básico (USB) – e uma Central de Regulação na Região Integrada de Polícia, com sede em Governador Valadares, responsável por receber as chamadas e acionar a unidade mais próxima para fazer o atendimento. As bases foram distribuídas estrategicamente e já funcionam nos municípios de Tarumirim, Mantena, Peçanha, Resplendor, São João Evangelista, Santa Maria do Suaçuí, Governador Valadares, Caratinga, Belo Oriente, Timóteo e Coronel Fabriciano. A iniciativa garante uma coberta de 70% da área de atuação do Samu Regional.

Na segunda etapa, está prevista a implantação de 24 bases e inclusão de 30 ambulâncias, atingindo a cobertura de 100% dos municípios consorciados. A terceira e última fase, aquisição de 5 ambulâncias USA (UTIs móveis), melhorando a efetividade do serviço.