Você está em:
IMPRIMIR

Coordenador do Tucanafro critica baixa execução orçamentária da Seppir

27 de fevereiro de 2013

A Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) completará uma década este ano. Mas, mesmo diante de tantas demandas de inclusão da população negra nos espaços e mecanismos de participação democrática, a pasta teve, em 2012, a segunda menor execução orçamentária desde sua criação – atrás somente de 2011.

O secretário-geral do PSDB do Espírito Santo e coordenador da Secretaria Nacional de Negros e Negras do PSDB (Tucanafro), Ruy Marcos Gonçalves, chama a atenção para a incompetência do governo em dar continuidade aos projetos bem sucedidos, incluindo as iniciativas de enfrentamento à segregação a ao preconceito racial, na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

“Pouco se viu do governo do PT diante da imensa demanda de combate ao preconceito racial no Brasil. Esse é um padrão que se repete em toda a Esplanada dos Ministérios. A presidente Dilma Rousseff trabalha mais para fazer propaganda do que no sentido de implementar ações práticas e concretas”, avalia.

Gonçalves também ressalta a falta de integração da Seppir com os governos estaduais. Para ele, o governo federal dá pouca importância aos números gritantes das áreas mais violentas do Brasil. “Basta pegar o mapa da violência em 2012 e constatar que há assassinatos em massa contra o jovem negro”, afirma.

 

Fonte: Agência Tucana