Você está em:
IMPRIMIR

PSDB-Mulher lança pré-campanha das pré-candidatas tucanas às eleições 2020

8 de maio de 2020

O PSDB-Mulher promoveu nesta sexta-feira (8) mais uma edição do Painel PSDB Brasileiras/ PSDB-Mulher, por meio do qual lançou a pré-campanha virtual das tucanas para as eleições 2020. Os presidentes nacionais do PSDB-Mulher, Yeda Crusius, e o do PSDB, Bruno Araújo, comandaram a cerimônia que foi transmitida ao vivo pelo canal oficial do segmento feminino no Youtube.

Yeda Crusius destacou as mudanças significativas na vida da população e de todo o sistema impostas pela pandemia do novo Coronavírus e a importância do uso de ferramentas tecnológicas para dar continuidade aos projetos e trabalhos das instituições e empresas. Diante das medidas de isolamento social, o PSDB-Mulher, em parceria com a Fundação Konrad Adenauer (KAS), iniciará na próxima semana cursos online, cujo o objetivo é garantir capacitação para as cerca de 10 mil candidatas tucanas que deverão disputar as eleições municipais deste ano.

“Esse é um ano completamente diferente em todos os sentidos por conta do novo coronavírus. É um mundo novo. Por isso estamos lançando de forma virtual a pré-campanha das candidatas às eleições deste 2020. Não sabemos se a data das eleições será mantida. Eu acho que vai escorregar ali para dezembro. Mas, vamos aguardar decisões oficiais”, observou Yeda.

Assim sendo, o PSDB-Mulher idealizou um novo modelo de comunicação junto com a KAS. Daí surgiu a ideia de promoção do primeiro curso de capacitação de candidatas tucanas totalmente virtual: “A Tecnologia como Ferramenta da Democracia”. Voltado, numa primeira etapa, para a capacitação de 100 pré-candidatas a prefeita, vice-prefeita e vereadora das cinco regiões do país, o curso será dividido em seis módulos e começará na próxima semana, com um novo formato para cumprir com qualidade e eficiência um treinamento no modo virtual.

Nesta primeira fase, os professores poderão interagir com as pré-canditadas, que serão divididas em quatro turmas: uma do Sudeste, outra do Sul, a terceira do Nordeste e a quarta reunirá representantes do Norte e Centro-Oeste. O material será todo gravado e, em seguida, disponibilizado para as demais candidatas do partido.

“Temos que respeitar as regras e buscar o maior número de eleitas, como em 2018. Naquele ano, elegemos a maior bancada de deputadas federais da Câmara”, disse Yeda.

A presidente do PSDB-Mulher informou ainda que, em breve, serão apresentadas as bandeiras que irão nortear as campanhas das tucanas nestas eleições municipais. Yeda ressaltou o protagonismo do segmento em ações para ampliar a participação das mulheres na política ao longo dos seus 21 anos de existência, que serão completados no próximo dia 15 de maio.

“Temos regras próprias, temos uma parte do Fundo Eleitoral para promover uma mudança mais que necessária: mais mulheres na política. E mais mulheres na política mudam a política para melhor. Não vemos mulheres em grande número na ciência, por exemplo, porque a mulher enfrenta muitas vezes uma tripla jornada. Por isso, temos de buscar alternativas para mudar esse quadro”, ponderou.

Yeda destacou outras ações do PSDB-Mulher como a premiação de mulheres que se destacam no combate à violência e na ampliação do espaço feminino na política com a Medalha Ceci Cunha. Outro produto lançado pelo segmento foi o Manual Voto Legal, que subsidiará as candidatas tucanas desde a pré-campanha até o fim das eleições, com informações sobre a legislação eleitoral.

Algumas das coordenadoras regionais e líderes do segmento do PSDB-Mulher também participaram da reunião, como as presidentes estaduais e coordenadoras regionais do segmento. Entre elas, Edna Martins (SP) e Luzia Coppi (SC),  Cecília Otto (AM), Adriana Toledo(AL) e Andréa Zumuner (DF).

Bruno Araújo elogia protagonismo das mulheres no PSDB

presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, participou da reunião como convidado especial. Ele parabenizou Yeda Crusius pelo trabalho desempenhado a frente do segmento e destacou o protagonismo das mulheres dentro do partido.

“O PSDB-Mulher já é PSDB 4.0 antes do PSDB instituição. O ano de 2020 vai abrir um novo ciclo da história. Uma geração que está nascendo sob nível de comportamento, a sociedade vai mudar. É o PSDB-Mulher entende isso com velocidade. E, aliás, o resultado do sucesso do PSDB-Mulher foi ter enxergado antes esse momento”, disse Bruno Araújo, inclusive, citando uma referência elogiosa feita pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, a atuação do PSDB em relação às questões de gênero.

Sobre a oferta de capacitação para as pré-candidatas, Bruno Araújo ressaltou a importância do PSDB sair à frente. “Nesse dia de lançamento mostrar que não estamos dormindo no ponto e, sobretudo, é o exemplo que vocês estão dando. Acho que agora nós temos que entender o momento da sociedade, tentar nos antecipar. Eu não acredito em nenhum instrumento de incremento disso que não passe pela qualificação, formação, diálogo e Yeda tem feito avanços importantes. Sou entusiasta do nível de zelo que o PSDB-Mulher tem dado a essa temática”, disse.

Bruno Araújo também avaliou como ponto forte a luta do PSDB-Mulher para aumentar a participação feminina na política não para cumprir cota partidária, e sim, pela causa em si: “O importante é que Yeda e todas vocês não tem tocado o PSDB como uma obrigação legal para cumprir cota com a participação da mulher. É muito mais do que isso. É inadmissível que numa democracia do tamanho da nossa, onde a mais da população é mulher, o nível de representação seja tão baixo. Cabe a nos exercitamos, e as legislações vieram para isso, um grau de protagonismo de um espaço mais igualitário nessa participação, sem artificialismo”.

Assista a íntegra da reunião: