Você está em:
IMPRIMIR

Candidato mais jovem do PSDB-MG quer renovação e mais empregos em Dionísio

31 de agosto de 2012

Aos 22 anos, Frederico Henriques é candidato a prefeito e está preocupado em garantir oportunidades de trabalho e lazer para os jovens

 

Candidato de 22 anos a prefeito de Dionísio-MG, Frederico Henriques quer fazer um governo com a participação da população

Um forte desejo de renovação e transformação motivou Frederico Henriques Figueiredo Coura Ferreira a se candidatar à prefeitura de Dionísio, município mineiro de 9 mil habitantes, localizado na região Central a 181 km de Belo Horizonte. Aos 22 anos, Frederico é o candidato mais jovem do PSDB de Minas Gerais a disputar o cargo de prefeito nas eleições de 2012.

Frederico traz a tradição política no sangue. Seu pai foi prefeito da cidade por três mandatos por onde andava sempre acompanhado de um garoto ‘loirinho e gordinho’. Agora, podemos dizer adulto, Frederico, prestes a se formar em Engenharia Civil, quer ser o prefeito da cidade.

Ao lado do vice Emídio Bicalho (PP), Frederico concorre pela coligação Frente de Renovação Dionisiana (PSDB, PP e DEM) com outros dois candidatos bem mais velhos que ele (um de 65 e outro de 50 anos). Mas a experiência dos adversários não o intimidou. Mesmo cursando a faculdade, Frederico percorre todos os finais de semana, os distritos, a área rural e a sede da cidade, de casa em casa, para que as pessoas o conheçam. “Meu nome é muito conhecido, mas tem muita gente que ainda não me conhece pessoalmente. Então, é uma oportunidade de as pessoas me conhecerem e terem a liberdade para me escolher”, afirmou.

Eleito, Frederico quer diversificar a economia do município, incrementando o setor agropecuário, hoje concentrado nas plantações de eucalipto, com o resgate dos tradicionais cultivos de milho e arroz e da criação de gado leiteiro. Também quer atrair novas empresas para a cidade com o único objetivo: gerar emprego para os jovens da cidade. “Quem completa, hoje, 18 anos em Dionísio não tem perspectiva de empregos e sai da cidade”, disse.

Com o vigor da juventude apoiado por um grupo político forte, Frederico quer renovar, fazer um governo com a participação da população e trazer de volta a alegria da cidade. “Nossa cidade era conhecida na região como uma cidade alegre e festeira, com muitas festas que hoje não existem mais. Vamos resgatar essa alegria”, completou.

Leia entrevista do candidato a prefeito de Dionísio para o Blog PSDB-MG nas Eleições 2012:

O que motivou você a entrar tão jovem na política disputando cargo de prefeito?

Convivi a vida toda com a política e sempre tive o sonho de ser candidato. Meu pai já foi três vezes prefeito de Dionísio e não pôde ser candidato este ano. O povo pediu que mandássemos um representante. Fizemos um levantamento e saí muito bem avaliado. O clamor do povo pedindo a minha candidatura e a possibilidade de fazer algo pela cidade me entusiasmaram. Sou muito conhecido na cidade, tenho muitos amigos. As pessoas me conhecem desde pequeno, um garoto gordinho e loirinho que acompanha o pai.

Como você está encarando esta campanha?

Nosso grupo é conhecido na cidade pelo grupo que faz. Ficamos 20 anos consecutivos à frente da prefeitura. Somos muito humanos, gostamos da população próxima do governo. Eu e meu vice, Emídio, começamos a campanha de fora para dentro. Percorremos a zona rural, os dois distrito de Conceição de Minas e Baixa Verde e depois a sede. Estamos visitando casa por casa para levar nossa proposta. Meu nome é muito conhecido, mas tem muita gente que ainda não me conhece pessoalmente. Então, é uma oportunidade de as pessoas me conhecerem e terem a liberdade para me escolher. Quero mudar este estigma do governo rigoroso da atual administração.

Quais são as propostas para o município?

Vamos investir na geração de empregos atraindo pequenas empresas, concedendo incentivos fiscais ou cedendo terrenos para que elas se instalem na cidade. Iremos investir na saúde, no esporte e no lazer. Nossa cidade era conhecida na região como uma cidade alegre e festeira, com muitas festas que hoje não existem mais. A festa do trabalhador reunia 9 mil a 10 mil pessoas. Vamos trazer essa alegria de volta.

Na área de educação, vamos investir para melhorar a perspectiva de futuro das pessoas.  Daremos sequência ao Senai para aperfeiçoar a capacitação dos nossos trabalhadores.  Vamos voltar às nossas raízes. Nosso município já foi produtor de milho, arroz e criador de gado leiteiro. Daremos assistência às estradas rurais e estimularemos o setor agropecuário. Quero que Dionísio seja uma cidade autossustentável.

Como você pretende garantir a participação da população no seu governo?

Quem sabe o que precisa na zona rural é quem está na zona rural. A mesma coisa acontece nos distritos. Quem sabe o que o distrito precisa é quem mora lá. Vou me reunir com eles para ouvir deles as demandas e vou correr atrás para atendê-los. Isso aconteceu no governo do meu pai que iria calçar uma rua e os moradores queriam construir casas. Ele construiu 70 casas e depois o calçamento. Por isso, queremos construir um governo participativo.

Como será a sua política para os jovens?

Quero trazer os jovens de volta para a nossa cidade. Quem completa hoje 18 anos em Dionísio, não tem perspectiva de empregos e sai da cidade. Vamos gerar emprego através de pequenas empresas para criar oportunidades aos jovens. Empregos diversificados que atendam toda a população inclusive as mulheres. Vamos buscar também novas ideias, novas tecnologias.

Hoje, por exemplo, temos dois distritos que ainda não têm sinal de celular, temos de acompanhar a evolução do mundo. Faço o compromisso de concluir o Complexo Esportivo Valdivino Ferreira dando maior suporte ao esporte e ao lazer. Desta forma, criaremos mais opções de trabalho e lazer aos jovens para que eles evitem as drogas ou a criminalidade.

Na área cultural, vamos incentivar as festas religiosas como a de Nossa Senhora do Rosário, em 12 de outubro. A cidade era conhecida por atrair pessoas de fora, pois acontecia na mesma época o Baile do Dionisiano Ausente que enfraqueceu muito. Vamos fortalecer este baile que chama as pessoas que estão fora para voltar à cidade, para rever a família e encontrar com os amigos.

Você pretende contar com o seu pai para administrar a prefeitura?

Meu pai será o meu principal conselheiro. Meu braço direito. Ele tem muita experiência e tem contatos com o governo estadual e com o governo federal. Vamos fazer parcerias com o Estado para que muitos programas desenvolvidos em outros municípios possam também ser realizados em nossa cidade. Vamos trazer mais recursos e, com eles, mais obras sociais e desenvolvimento para Dionísio.