videos
Você está em:
IMPRIMIR

Para Domingos Sávio será uma vergonha se a Assembleia impedir STJ de julgar Pimentel

21 de novembro de 2016

Em entrevista à TV BH NEWS, o presidente do PSDB-MG conclama população a pressionar deputados a autorizarem que Justiça possa processar o governador pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

FOTO PRINCIPAL (DOMINGOS + ROSÁLIA)

Em entrevista à jornalista Rosália Dayrell na TV BH NEWS, no último domingo (20/11), o presidente do PSDB-MG, deputado federal Domingos Sávio, conclamou a população mineira a pressionar os deputados estaduais que estão tentando impedir que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) processe o governador Fernando Pimentel pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, pelos quais foi denunciado pela Procuradoria Geral da República.

“É uma vergonha o que alguns deputados estaduais, a troco de cargo, de migalhas, de conveniências, estão fazendo com o povo mineiro, impedindo que a Justiça processe um governador acusado de ter recebido propinas de pelo menos R$ 45 milhões”, afirma Domingos Sávio. “Espero que o povo de Minas vá pras ruas e diga: ‘não aceitamos que a Assembleia faça essa traição’”.

Segundo o líder tucano, a Constituição Mineira no seu artigo 92 diz que o STJ está autorizado a processar porque Pimentel já tem o foro privilegiado. “Seus advogados impediram a Justiça de funcionar e veio para a Assembleia decidir. O que a Assembleia tem que decidir? Primeiro, se a Assembleia respeita ou não respeita a Constituição. E ela tem que respeitar”, ressalta Domingos.

Um estado desgovernado

O presidente do PSDB-MG lembra que a atualmente tramita no STF uma Ação Direta de Inconstitucionalidade que questiona a necessidade de a Assembleia Legislativa dar autorização prévia para o governador ser processado criminalmente. Segundo ele, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, deve colocar essa Ação na pauta da Corte na primeira quinzena de dezembro.

“A Assembleia devia, no mínimo, esperar essa decisão do STF. Mas os deputados estão correndo para porque estão com medo de perder a maioria esmagadora do Pimentel. Maioria comprada, maioria covarde, maioria irresponsável com o povo mineiro”, afirma. “Por isso o povo mineiro tem que acordar”.
Em outra parte da entrevista, o Presidente do PSDB-MG afirma que, não bastasse as acusações de corrupção que pesam contra Fernando Pimentel, seu governo em Minas é um desastre.

“Além de acabar com as coisas boas desenvolvidas pelos governos do PSDB, o governo do PT parou com todas as obras e não consegue sequer pagar em dia os funcionários”, afirma Domingos, acrescentando que, como está às voltas com a polícia, Pimentel já carrega a pecha de criminoso e é hoje um governador sitiado, que já não governa.

Confira, em vídeo e em texto, alguns trechos da entrevista do Presidente do PSDB-MG:

 

“PIMENTEL LIDEROU UMA QUADRILHA QUE ROUBOU DINHEIRO PÚBLICO E, POR ISSO, PRECISA SER PROCESSADO”

“Queria fazer um alerta para o povo mineiro: já está provado que o senhor Pimentel se envolveu e, mais do que isso, liderou uma quadrilha, uma quadrilha roubando dinheiro público. E quem liderou uma quadrilha roubando dinheiro público segundo as provas do Ministério Público e segundo as provas da Polícia Federal, no mínimo tem que ser processado. No mínimo tem que ser processado.

A Constituição Mineira no seu artigo 92 já diz que a Justiça está autorizada a processar. A Constituição Mineira diz: Não é necessário a autorização da Assembleia. É um processo, é uma coisa bonita da Constituição Mineira. Ela diz: Olha, todos são iguais perante a Lei. O Tribunal Federal tem autonomia porque o Pimentel já tem o foro privilegiado. Ele só pode ser processado pelo Tribunal Federal de Justiça. Ele não pode ser processado aqui na Comarca ou aqui no Estado. Só que quando ele foi ser processado ele alegou que não podia. Seus advogados barraram, impediram a Justiça de funcionar e veio para a Assembleia decidir. O que a Assembleia tem que decidir? Primeiro, se a Assembleia respeita ou não respeita a Constituição. E ela tem que respeitar”.

 

“É UMA VERGONHA O QUE ALGUNS DEPUTADOS ESTÃO FAZENDO PARA LIVRAR PIMENTEL”


“A ministra Cármen Lúcia deve julgar agora uma ação de inconstitucionalidade garantido que a Constituição Mineira deve valer. Agora em dezembro. A Assembleia, no mínimo, devia esperar a a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, colocar em pauta e votar essa ação para dizer se vale ou não vale a Constituição Mineira, que diz que não é preciso pedir autorização à Assembleia.

Mas não, o Pimentel está pressionando a Assembleia. Está pressionando mesmo. Mudou deputado na Comissão de Constituição e Justiça pressionando a Assembleia para inocentá-lo, para dizer: não, a Assembleia Mineira não vai permitir que você Pimentel, que está provado que chefiou uma quadrilha pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, a Assembleia não vai deixar a Justiça te investigar e te processar. É isso que representa o povo mineiro na Assembleia? Olha, é uma vergonha o que alguns deputados estaduais, a troco de cargo, de migalhas, de conveniências, estão fazendo com o povo mineiro. Por isso o povo mineiro tem que acordar”.

 

“ESPERO QUE O POVO VÁ PRAS RUAS E NÃO PERMITA QUE A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA FAÇA ESSA TRAIÇÃO”

“Eles estão correndo lá (na Assembleia Legislativa). Estão fazendo maratona para votar correndo porque estão com medo de perder a maioria esmagadora do Pimentel. Maioria comprada, maioria covarde, maioria irresponsável com o povo mineiro. Maioria que virou a casaca. Que era secretário de estado do governo Aécio Neves, do Governo Anastasia. E que agora diz amém, diz que nem processar o Pimentel não pode. A história vai contar isso.

Se vocês cometerem este crime contra o povo mineiro, de não permitir sequer que a Justiça funcione, para deixar Minas na mão de alguém que está aí com provas concretas de estar envolvido com corrupção, a história vai cobrar. Mas eu espero que a Assembleia não cometa isso. Espero que o povo de Minas vá pras ruas, vá pra porta da Assembleia e diga “não pode. Não aceitamos que a Assembleia faça essa traição”. 

 

“PIMENTEL QUER IMPEDIR JULGAMENTO POR NÃO TER COMO PROVAR SUA INOCÊNCIA”

“Nós não queremos que a Assembleia condene e nem absolva. Queremos apenas que Assembleia deixe a Justiça julgar. O que a Assembleia vai votar esta semana é se ela deixa ou não deixa a Justiça julgar o governador. Processar e julgar. Ele (Pimentel) pode conseguir na Justiça continuar como governador. Ele que consiga provar sua inocência. Ele que corra lá e diga. “Não, eu quero que a audiência seja amanhã. Eu sou inocente. Eu vou provar”.  Mas não. Ele não quer provar a inocência, porque ele não tem como provar. Ele quer empurrar com a barriga. Talvez para depois responder quando não for mais governador. Olha o que aconteceu no Rio: ex-governador garotinho preso, ex-governador Sérgio Cabral preso. Esses aí não puderam se esconder atrás da Assembleia do Rio mais. Será que é isso que Minas vai ter que assistir? O Pimentel continuar governando, usando o poder para não deixar a Assembleia funcionar e, quem sabe, só depois, fatalmente, vai preso. Mas até lá, os mineiros já pagaram o preço alto do desgoverno do PT e de Pimentel”.

 

“ÀS VOLTAS COM A POLÍCIA, PIMENTEL CARREGA A PECHA DE CRIMINOSO E É HOJE UM GOVERNADOR SITIADO”

“O governo do PT é um desastre. Além de acabar com as coisas boas que vinham sendo desenvolvidas pelos governos do PSDB, parou com todas as obras, não consegue, sequer, pagar em dia os funcionários públicos, a saúde pública virou um caos, a segurança virou um caos e o Pimentel não governa. A sensação é de que Minas não tem um governador. O Pimentel fica o tempo todo tendo que se defender na polícia, na justiça, porque é um governador sitiado, literalmente. É um governador que não consegue nem se reunir com o povo, porque ele não está só acusado, ele tem contra ele processos já com indiciamento por crimes de corrupção, envolvendo desvio, já comprovado, de 45 milhões de reais. É uma figura que já carrega consigo a pecha de um criminoso. Um criminoso no Palácio da Liberdade, sem governar, ou no Palácio Tiradentes lá na Cidade Administrativa, sem governar Minas. Então, de certa forma, isso estabelece um antagonismo, mas um antagonismo concreto. PT é muito diferente de PSDB e nós nos orgulhamos disso”. 

Assista à íntegra da entrevista de Domingos Sávio à TV BH NEWS

Clique AQUI para saber mais sobre a OPERAÇÃO ACRÔNIMO