Você está em:
IMPRIMIR

Prefeitura de Pouso Alegre assina acordo com Banco do Brasil para crédito especial aos ruralistas do município

8 de junho de 2017

O prefeito Rafael Simões (primeiro a esquerda) explicou que o objetivo é o desenvolvimento sustentável da agricultura e pecuária de Pouso Alegre é que era um compromisso assumido com a classe ruralista de proporcionar incentivos à produção

O prefeito Rafael Simões (primeiro a esquerda) explicou que o objetivo é o desenvolvimento sustentável da agricultura e pecuária de Pouso Alegre é que era um compromisso assumido com a classe ruralista de proporcionar incentivos à produção

selogestaotucana

A abertura de novas linhas de crédito para incrementar as produções agrícola e pecuária em Pouso Alegre já está ao alcance dos produtores rurais. Para isso o prefeito Rafael Simões (PSDB) e o superintendente do Banco do Brasil em Minas Gerais, José Amarildo Casagrande, assinaram na última terça-feira (06/6) um Termo de Mútua Cooperação com a finalidade de a instituição bancária disponibilizar crédito especial para o homem do campo estabelecido nesse município do Sul de Minas.

A assinatura do Termo foi em meio a uma reunião na Agência Catedral do Banco do Brasil, em que estiveram presentes os secretários municipais da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Antonio Dionício Pereira, do Planejamento e Meio Ambiente Rinaldo Oliveira, da Administração e Finanças Júlio César Tavares e o chefe de gabinete José Dimas Fonseca, além do superintendente regional do BB Fábio Portugal, o executivo da Diretoria de Distribuição Francisco Lassalvia, o gerente de Mercado Agro José Walter do Amaral e gerentes de agências do banco em várias cidades do Sul de Minas.

Segundo o superintendente do BB José Amarildo Casagrande, “com isso o Banco do Brasil disponibiliza para os produtores rurais de Pouso Alegre crédito para financiamentos de custeio, de investimento e da comercialização, para incentivar a competitividade, a sustentabilidade e o desenvolvimento da agricultura e pecuária no município”.

Parceria 

Conforme consta no Termo de Mútua Cooperação, a parceria tem por objetivo ampliar a aplicação de crédito rural para melhoria da qualidade genética do rebanho bovino do município, destinado à produção de carne e leite, tornando a genética melhoradora acessível a todos os segmentos da cadeia produtiva de leite e carne bovina, buscando aumentar a produtividade e a renda do produtor rural; atender, em sua plenitude, as necessidades dos produtores de morango de forma a incrementar a produção; incentivar a ampliação das culturas de café através da formação de novas lavouras permanentes, bem como na melhoria daquelas existentes; e ainda ampliar a participação das lavouras de milho, batata inglesa e mandioca na produção agropecuária do município.

Comentando sobre estas novas perspectivas de crédito para incrementar o agronegócio no município, o prefeito Rafael Simões destacou que, “com a assinatura do Termo, a Prefeitura e o Banco do Brasil estarão desenvolvendo ações integradas, que promovem o desenvolvimento sustentável da agricultura e pecuária no município de Pouso Alegre, por meio de melhoria da qualidade genética do rebanho bovino e das condições de competitividade na produção e geração de oportunidades para as culturas agrícolas”. E concluiu dizendo que “é um compromisso assumido com a classe ruralista, de proporcionar incentivos à produção de riquezas no campo e de escoá-las através de estradas municipais bem cuidadas e em condições de tráfego”.

O superintendente do Banco do Brasil, Amarildo Casagrande, assegurou que toda demanda de crédito agropecuário apresentada pelos produtores rurais de Pouso Alegre, tanto de atividades empresariais ou familiares, será atendida através das linhas Investe Agro, Pronamp Investimento, Pronaf Mais Alimentos, Inovagro, ABC, Custeio Agrícola e Custeio Pecuário.

O Termo estabelece as seguintes prioridades para apoio no crédito: aquisição de máquinas, veículos, equipamentos e implementos voltados para a modernização da lavoura, bem como para aumento da produção; aquisição de animais e matrizes, bem como de sêmen de reprodutores de alta linhagem e embriões; construção de benfeitorias, tais como armazéns, silos, galpões, currais, etc.; formação ou reforma de pastagens, correção de solos, formação de lavouras permanentes; podas de cafeeiro; irrigação, drenagem ou açudagem; eletrificação e telefonia rural; energia: implantação de sistemas para geração e distribuição (inclusive equipamentos importados); outros investimentos indispensáveis à modernização da atividade agropecuária.

Fonte: Prefeitura Municipal de Pouso Alegre