Você está em:
IMPRIMIR

Pelo segundo mês consecutivo, governo Fernando Pimentel atrasa salário do funcionalismo estadual

22 de setembro de 2017

ESCALONA_2

Segunda parcela dos salários dos servidores que recebem acima de R$ 3 mil não foi depositada 

O desgoverno e o descalabro administrativo da gestão do PT em Minas continuam prejudicando os servidores públicos estaduais. Pelo segundo mês consecutivo o governo do estado atrasou a segunda parcela dos salários do funcionalismo, daqueles que ganham acima de R$ 3 mil.

O pagamento, que deveria ter sido feito nesta quinta-feira (21/9), não foi depositado na conta dos servidores sob a alegação de “fluxo de caixa insuficiente”. O governo não informou, no entanto, quando essa segunda parcela deverá ser paga.

O atraso causa ainda mais apreensão em parte dos servidores, aqueles que recebem acima de R$ 6 mil. É que, nesse caso, o salário é divido em três parcelas. Pela escala de pagamento, a última parcela deveria ser depositada na próxima quarta-feira, dia 27.

São quase dois anos de salários parcelados. Em março deste ano, quando o governo estadual divulgou um novo calendário dilatando ainda mais os prazos para pagamento do funcionalismo estadual, o líder da Minoria na Assembleia Legislativa, deputado Gustavo Valadares (PSDB) ressaltou que a continuidade do parcelamento do salário deixava claro que é o servidor quem paga a conta do desgoverno de Fernando Pimentel.

“Dos dois anos de gestão em Minas, o PT passou mais da metade sacrificando o servidor. Há várias maneiras de reduzir os gastos públicos, cortando principalmente cargos e reduzindo os supersalários de aliados. Mas isso o PT não quer”, afirmou.