Você está em:
IMPRIMIR

Mutirão de Catarata encerra o primeiro semestre com 760 cirurgias realizadas em Poços de Caldas, no Sul de Minas

22 de junho de 2017

mutirao-de-catarata-junho-01

selogestaotucana

“Foram três anos de espera, com a vista ruim e enfim fui chamada. O dinheiro do Carnaval serviu pra resolver o problema de tanta gente como eu, estou muito feliz”, diz Geraldina dos Santos, de 75 anos, que fez uma cirurgia de catarata no olho direito, no mês passado e retornou para a operação no olho esquerdo.

Durante toda a quinta-feira (22/6), três equipes compostas por médicos e enfermeiros fizeram as cirurgias no quinto mutirão realizado este ano no Hospital da Zona Leste (HZL), por iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde de Poços de Caldas, em parceria com o Consórcio Intermunicipal de Saúde Microrregião do Alto Rio Pardo (Cismarpa).

Nesta edição, dos 192 pacientes agendados, 164 compareceram. Quatro pacientes estavam com a glicemia alta e não puderam ser operados. Por isso, foram feitas 160 cirurgias. Maria Manuelina Isidoro, de 68 anos, aprovou a agilidade no atendimento. “Cheguei, passei pela triagem e logo já fui chamada. A cirurgia foi rápida e agora já estou indo para casa”, comemorou.

“Estou encantada e muito feliz porque enxergar melhor, melhora tudo e agora é vida nova”, disse Rosa Rosato Cardinal, de 82 anos, que teve o olho esquerdo operado.

Carlos Roberto Sales, de 76 anos, teve o olho esquerdo operado no primeiro mutirão do ano, realizado em fevereiro. Agora, ele voltou para a cirurgia no outro olho. “Estou muito feliz porque essa cirurgia muda a vida da gente. Tem tanta gente há tanto tempo esperando e eu fui chamado”, disse o aposentado.

Levantamento feito pelo Cismarpa, no início deste ano, mostrava que, após um ano e meio de interrupção do mutirão de cirurgias de catarata em Poços de Caldas, a demanda reprimida estava em 1.500 cirurgias. Iniciado em fevereiro, o programa tem acontecido todos os meses, em um ou dois dias com atendimento em período integral. Com a ação desta quinta, já são 760 cirurgias realizadas este ano.

Os recursos investidos nos mutirões são provenientes da verba de R$ 500 mil que seria destinada às escolas de samba no Carnaval. O prefeito Sérgio Azevedo (PSDB), que esteve no Hospital da Zona Leste para acompanhar a realização de mais um mutirão de catarata, reforçou a saúde como prioridade da sua gestão. “Ando pela cidade, converso com as pessoas todos os dias e sei o sofrimento que é ficar em uma fila de espera, aguardando por atendimento. É muito gratificante vir hoje aqui e ver tantas pessoas sendo atendidas”, afirmou.

O secretário de Saúde, Carlos Mosconi, e o secretário adjunto de Saúde, Flávio Togni de Lima e Silva também estiveram no Hospital da Zona Leste para acompanhar o mutirão e conversar com os pacientes. Mosconi reafirmou o compromisso de continuar com o mutirão de catarata. “No início do ano eram 1500 cirurgias represadas. Já avançamos muito. Vamos agora atualizar essa lista de espera, prosseguir com o trabalho e tentar zerar essa fila”.

O próximo mutirão de cirurgia de catarata será no dia 7 de julho, com previsão de atender 120 paciente. ”No próximo mutirão, marcado para julho, teremos alguns pacientes que não puderam comparecer hoje e foram remarcados, mas a maioria atendida será de novos pacientes, com a cirurgia do primeiro olho”, explicou Ceila Maria de Souza Mariano, secretária executiva do Cismarpa.

Fonte: Prefeitura Municipal de Poços de Caldas