Você está em:
IMPRIMIR

Polícia Federal aponta desvio de R$ 1,5 bilhão na Prefeitura de Governador Valadares, administrada pelo PT

11 de abril de 2016

Investigação mostra que envolvidos no esquema de corrupção se aproveitaram do estado de emergência decretado no município em 2013, por causa das chuvas, para fraudar licitações

foto operação mar de lama

Foto: Zana Ferreira/G1

As notícias de práticas de corrupção parecem não ter fim no Brasil. Diante da grave crise que passa o país, com tantas denúncias de irregularidades no trato com os recursos públicos, a população acordou, nesta segunda-feira (11/04), com mais uma notícia estarrecedora. E novamente uma notícia de desvio de dinheiro em uma administração comandada pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Dessa vez, a denúncia envolve o município de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce.

Na manhã desta segunda-feira (11/04), a Polícia Federal, com o apoio do Ministério Público Federal e da Controladoria Geral da União, deflagrou a Operação Mar de Lama, para combater fraude de R$ 1,5 bilhão em contratos da Prefeitura de Governador Valadares. As investigações apontam que os envolvidos teriam se aproveitado dos estragos causados pelas chuvas no município em 2013 para fraudar licitações.

De acordo com release divulgado pela assessoria de comunicação da Polícia Federal, o objetivo dos investigadores é desmantelar uma organização criminosa instalada na prefeitura da cidade e no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), composta por agentes públicos do alto escalão da administração e financiada por empresários contratantes com o serviço público. A quadrilha teria praticado pelo menos 150 crimes, entre eles corrupção passiva e ativa e peculato.

Vereadores e servidores da gestão petista envolvidos no esquema

“Diante da situação de exceção, o poder executivo local decretou estado de emergência no município, visando à captação de recursos financeiros de outros entes federativos para a realização de obras e serviços para atenuar os efeitos negativos do fenômeno climático. Contudo, as investigações apontam que a organização criminosa se aproveitou da situação para fraudar procedimentos de concorrência pública por meio dos quais tais recursos foram gastos, fazendo com que, em janeiro de 2015, fossem iniciadas as investigações para apurar a responsabilidade criminal dos envolvidos”, afirmou a Polícia Federal em nota enviada à imprensa.

A operação cumpriu 108 mandados judiciais em Minas Gerais e no Espírito Santo: oito de prisão temporária, 63 de busca e apreensão, 20 ordens de afastamento de funções públicas (oito delas contra vereadores da Câmara Municipal de Governador Valadares), além de 17 determinações de bloqueios de bens e valores.

Além de funcionários de alto escalão da prefeitura, o Ministério Público acusa oito vereadores de Governador Valadares, todos aliados da prefeita Elisa Costa, do PT, de estarem envolvidos com mais este esquema de corrupção. Os vereadores, que foram afastados dos cargos por ordem da Justiça, são os seguintes: Ananias Paula da Silva (Ananias Camelô – PSB); Geovane Honório (PT); Glêdston Gomes de Araújo (Cabo Glêdson – PT); Levi Vieira da Silva (PMN) (anteriormente preso por tráfico de drogas); Marinaldo Carlos de Amorim (Zangado – PTC); Milvio José da Silva (Milvinho – PSL); Ricardo Assunção (PTB) e Sezary de Oliveira Alvarenga (Cezinha Alvarenga – PRB).

Clique AQUI para ver release divulgado pela Polícia Federal.

Assista entrevista coletiva sobre a operação, concedida na Delegacia da Polícia Federal em Governador Valadares:

Veja algumas matérias veiculadas na imprensa:

PF combate fraude de R$ 1,5 bi em contratos da prefeitura de Governador Valadares (MG) (Estadão)

Polícia Federal realiza operação na Prefeitura de Governador Valadares (G1)

PF deflagra operação contra fraudes na prefeitura de Governador Valadares (MG) (Veja)

Operação da PF desarticula quadrilha que desviou R$ 1,5 bi em Governador Valadares (R7)

Operação Mar de Lama busca quadrilha acusada de fraudes em Governador Valadares (Agência Brasil)

PF investiga fraudes de 1,5 bi em contratos da prefeitura de Governador Valadares (Estado de Minas)

Quadrilha comete 150 crimes e arromba em R$ 1,5 bi os cofres públicos (O Tempo)

Justiça afasta oito dos 21 vereadores de Governador Valadares (O Tempo)

Operação Mar de Lama em Governador Valadares (Diário do Aço)