Você está em:
IMPRIMIR

Iniciados contatos para reconstrução da Casa de Chá do charmoso Recanto Japonês de Poços de Caldas

8 de maio de 2017

Visita-Recanto-Japonês-48

selogestaotucana

A Prefeitura de Poços de Caldas iniciou contatos visando a revitalização do Recanto Japonês, inclusive, com a reconstrução da Casa de Chá, o maior atrativo do tradicional ponto turístico, destruído por um incêndio criminoso em agosto do ano passado. Na manhã desta segunda-feira (08/05), o empresário japonês, Norio Nakashima, presidente da Nakashima Construction, esteve em Poços de Caldas analisando as condições do local.

Localizado no bairro Jardim dos Estados, o Recanto Japonês, um charmoso pedacinho do Japão em Poços de Caldas, completou 50 anos em 2016. Da antiga Casa de Chá restou apenas a base em concreto e um amontoado de madeira queimada.

Nakashima veio ao Brasil para a inauguração, ocorrida no último sábado (06/05) em São Paulo, da Japan House, um centro dedicado a cultura japonesa. O arquiteto foi responsável pela construção da fachada do prédio de três andares, na avenida Paulistas.

O Arquiteto que, em 1954, também participou da construção do Pavilhão Japonês no Parque do Ibirapuera (SP), achou muito interessante o Recanto Japonês e disse que espera poder contribuir para que o espaço fique melhor ainda e resgate as mesmas características do projeto original.

O secretário de Planejamento, Tiago Cavelagna, disse que Nakashima é um profissional respeitado em todo o mundo. Segundo ele, o convite para a visita foi feito pela Associação Cultural Nikkey de Poços e o objetivo foi dar início aos estudos para a recuperação do Recanto Japonês.

Junto com o secretário de Turismo, Ricardo Fonseca, Cavelagna acompanhou o grupo de empresários na visita ao local. Não há ainda estimativa de preço para o projeto de reconstrução da Casa de Chá e a expectativa da prefeitura é conseguir, em boa parte, recursos financeiros junto a iniciativa privada.

A Casa de Chá deve manter as mesmas características da anterior, para isso, a montagem será feita no Japão e depois o material virá para o Brasil. “Se tudo der certo, será necessário um mês para concluir o projeto e o orçamento e, também, um mês de prazo para montar a casa”, estimou Nakashima.

Fonte: Prefeitura Municipal de Poços de Caldas