Você está em:
IMPRIMIR

Governador nomeia para presidência da Funed suspeito de vender remédio adquirido com dinheiro público

12 de janeiro de 2017

jeitoPTdedesgovernar

O governador Fernando Pimentel volta a surpreender os mineiros com a nomeação de mais um “companheiro” investigado pela Polícia Federal para o primeiro escalão do governo. Desta vez, Pimentel nomeou para a presidência da Fundação Ezequiel Dias (Funed), estatal fabricante de medicamentos, o ex-prefeito de Luminárias, o também petista Arthur Maia Amaral, que é investigado por suspeita de vender remédios adquiridos com dinheiro público em uma farmácia de sua propriedade.

Arthur Amaral foi prefeito de Luminárias por dois mandatos e deixou o cargo no dia 31 passado. As investigações da Polícia Federal tiveram início em 2011. À época, conforme a investigação, foram descobertos medicamentos com lotes raspados na farmácia do então prefeito, o que é um indício de fraude. Em agosto de 2014, por causa das suspeitas, a PF deflagrou a Operação Hígia. O petista  e outros quatro servidores municipais foram ouvidos e liberados.

A Funed é vinculada à Secretaria de Estado da Saúde e produz medicamentos como anti-hipertensivos, antidepressivos e analgésicos.

A notícia foi destaque no jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira (12/01). Clique AQUI e confira a matéria: Pimentel nomeia investigado por fraude em Minas