Você está em:
IMPRIMIR

Emendas de Domingos Sávio destinam R$15 milhões para a saúde em 68 municípios

7 de maio de 2020

Para ajudar as Prefeituras e Hospitais de Minas Gerais a enfrentar o coronavírus o deputado federal Domingos Sávio (PSDB/MG) informou nesta quinta-feira, 07 de maio, os valores destinados por meio de emendas parlamentar de sua autoria a 68 municípios do Estado. O total pago este ano e em 2019 chega a R$ 13,7 milhões.

Os recursos foram depositados pelo Ministério da Saúde. A previsão é de que outras emendas que totalizam mais R$ 1,2 milhão já empenhado pelo Governo Federal sejam repassadas em breve às prefeituras e hospitais beneficiados. Outro montante, de R$ 2 milhões, foi indicado pelo deputado através da bancada mineira e está em fase de análise.

Domingos Sávio reforçou a importância da ajuda financeira aos municípios de Minas Gerais. De acordo com o deputado, os valores são fundamentais para complementar o custeio de serviços na rede de Atenção Básica (PAB) e de Média e Alta Complexidade (MAC), com o objetivo de melhorar o atendimento à população, bem como na aquisição de equipamentos e materiais necessários, de acordo com a realidade de cada município.

“A saúde é a nossa preocupação maior. Praticamente todas as cidades onde eu atuo estão recebendo os recursos para atender os hospitais filantrópicos e ajudar as Prefeituras a superar esse momento difícil”, afirmou o deputado.

Bancada atuante

Além das indicações de emendas individuais de sua autoria, o deputado também contribuiu para alocação de recursos para a saúde nas emendas de bancada ao Orçamento da União. Os valores foram indicados para municípios e hospitais de todo o estado.

“Nós não paramos de trabalhar. Na Câmara, votamos primeiro as medidas emergenciais para atender as pessoas que mais necessitavam e que pararam de trabalhar ou estavam desempregadas. Votamos também medidas para aumentar a geração de emprego. E, para a saúde, através da bancada mineira, destinamos mais de R$ 100 milhões para alcançar todo o estado mineiro”, concluiu o deputado.