Você está em:
IMPRIMIR

Em sessão solene na Câmara dos Deputados, tucanos destacam trabalho realizado pela Ordem DeMolay

12 de abril de 2017

Pedido de homenagem foi feito pelo deputado Domingos Sávio

Pedido da sessão solene de homenagem foi feito pelo deputado Domingos Sávio

A pedido do deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), a Câmara realizou nesta quarta-feira (12/04) sessão solene em homenagem aos 32 anos do Supremo Conselho da Ordem DeMolay (SCODB), fundado no dia 12 de abril de 1985. O deputado Izalci (PSDB-DF) presidiu a sessão e o deputado Adérmis Marini (PSDB-SP) prestou suas homenagens. Os tucanos destacaram a importância do trabalho realizado pela entidade com os jovens. Atualmente, a ordem DeMolay está presente em mais de 13 países, sendo a maior organização juvenil do mundo. No Brasil, chegou em 1980 através do maçom Alberto Mansur.

Segundo Domingos Sávio, o Supremo Conselho da Ordem DeMolay atua de maneira firme e serena, e acima de tudo, valoriza os princípios daqueles que o idealizaram de forma a fortalecer e construir um país melhor.

A Ordem é uma organização de fins filosóficos e filantrópicos, sem fins lucrativos. Tem como objetivo formar jovens de 12 a 21 anos em melhores cidadãos e líderes. “O momento em que o cidadão se prepara enquanto jovem e define o caminho que vai trilhar na vida é a hora mais apropriada para se preparar um homem livre e de bons costumes para servir de sua pátria”, justifica o tucano.

O parlamentar destacou os princípios da entidade composta pelas Sete Virtudes Cardeais: amor filial, reverência pelas coisas sagradas, cortesia, companheirismo, fidelidade, pureza e patriotismo. Domingos Sávio ressaltou a importância do ensinamento de cada um para a formação de um indivíduo e de como a prática baseada neles podem modificar a sociedade positivamente.

O deputado Izalci lembrou a história do último grão-mestre da Ordem dos Templários, Jacques DeMolay, que inspirou a criação da Ordem DeMolay. Segundo o tucano, ele foi expedicionário das Cruzadas no século XIV e foi executado por se recusar a trair seus irmãos e seguidores. “Esse exemplo dissemina a importância da honestidade, da lealdade e do amor fraterno. Em tempos de intolerância e individualismo, como os que vivemos agora, as lições das Sete Virtudes Cardeais são luzes que podemos acender sobre o mundo através dos jovens”, afirma. A primeira instituição da Ordem foi fundada nos Estados Unidos em 1919, pelo maçom Frank Sherman Land.

Segundo o parlamentar, os ensinamentos da Ordem orientam seus membros a se dedicarem à felicidade de seus semelhantes, e não por obrigação, mas sobretudo, pelo sentimento de solidariedade que transforma todos em irmãos.

O deputado Adérmis Marini, que participou por 7 anos da Ordem DeMolay, afirmou que a entidade é uma escola de líderes e faz com que as pessoas aprendam e otimizem o espírito solidário. “Nunca precisamos tanto de jovens comprometidos, líderes e com a vela do patriotismo para trabalharmos por um Brasil mais justo, fraterno e solidário”, ressalta.

Estiveram presentes na sessão membros da organização, entre eles o grande mestre nacional do Supremo Conselho da Ordem Demolay para o Brasil, Álvaro Alonso Perez Morais de Azevedo, o grande secretário de entidades paramaçônicas, Israel Costa, o grão-mestre do Grande Oriente do Brasil de São Paulo, Benedito Marques Ballouk e o mestre nacional do Supremo Conselho da Ordem Demolay para o Brasil, Leonardo Rovilson da Silva.

Fonte: PSDB na Câmara