Você está em:
IMPRIMIR

Eduardo Barbosa recebe solidariedade durante homenagem à memória de sua esposa

9 de agosto de 2017

Cerimônia foi realizada no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em Brasília

Cerimônia foi realizada no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em Brasília

Parlamentares de diversos partidos participaram nesta terça-feira (08/8) de cerimônia em homenagem póstuma a Darci Fioravanti Barbosa, esposa do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG). Ela foi vítima de acidente fatal na BR-040, no interior mineiro, no dia 30 de julho. Representantes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), amigos e servidores do Congresso Nacional também estiveram presentes e se solidarizaram como o parlamentar do PSDB.

Darci era superintendente da Apae de Belo Horizonte e consultora técnica da área de saúde da Federação das Apaes de Minas Gerais (Feapaes). Ela tinha 59 anos e deixou quatro filhos, frutos do casamento de 35 anos com Eduardo Barbosa, além de dois netos.

A homenagem, idealizada pelos deputados Otavio Leite (PSDB-RJ) e Mara Gabrilli (PSDB-SP), contou com a participação maciça da bancada do PSDB. Uma longa fila foi formada e dezenas de pessoas cumprimentaram Eduardo Barbosa que, emocionado, recebeu o carinho dos colegas. “Não podíamos deixar de prestar nosso apoio ao grande homem que é o deputado Eduardo Barbosa. Seu exemplo e o de Darci é uma inspiração para muitos. Nosso desejo é para que tenha forças para enfrentar os desafios dessa nova fase de sua vida”, resumiu Otavio Leite.

O padre Paulo Renato Campos, assessor político da CNBB, deixou uma mensagem de encorajamento ao deputado. “Nossa certeza é de que a senhora Darci está nesse momento festejando na alegria dos céus esse momento. Receba o consolo da igreja, o nosso abraço, de seus colegas e familiares e que isso se reverta no coração uma certeza de fé, e que a tristeza vá dando lugar a saudade”, disse, ao citar a passagem bíblia do encontro de Marta após o falecimento de seu irmão Lázaro.

Eduardo Barbosa agradeceu a homenagem e o companheirismo dos colegas parlamentares e disse que ainda está envolvido em grande emoção por enfrentar uma situação de tristeza nunca vivida.

O tucano é ex-presidente da Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e foi um dos fundadores da Apae de Minas Gerais no início dos anos 1990. Seu trabalho como médico voluntário na associação de sua terra natal, Pará de Minas, teve início nos anos 1980 por incentivo de Darci, que já era fisioterapeuta voluntária.

“Foi a partir das mãos dela que me tornei uma liderança na área. Toda a referência da minha trajetória teve o alicerce nessa companheira de 35 anos de casamento e 10 anos de namoro. É uma vida”, afirmou.

Ao ressaltar o cuidado de Darci com os filhos, o tucano disse que está sendo cuidado por eles. Ele destacou características de Darci como a força e a determinação e disse acreditar na superação pela dolorosa perda.

Acidente

No acidente ocorrido em Barbacena, oito pessoas morreram e cinco ficaram feridas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve uma colisão que envolveu um carro de passeio com três pessoas, um ciclista e a van Feapaes-MG, na qual estava Darci.

Três passageiros da van, um casal que viajava no carro e um ciclista de 16 anos morreram na hora. Um bebê que estava no carro chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu a caminho do hospital. Os integrantes da Feapaes-MG estavam a caminho de Juiz de Fora, onde cumpririam missão com a Apae local.

Leia também: Darci Barbosa recebe homenagem especial no Prêmio Brasil Mais Inclusão 2017

Fonte: PSDB na Câmara