Você está em:
IMPRIMIR

Sávio quer audiência pública para discutir renovação de concessões de usinas de energia

24 de abril de 2019

Junto com outros parlamentares da bancada mineira, o deputado federal Domingos Sávio foi recebido pelo diretor-presidente da Cemig, Cledorvino Belini e demais membros da diretoria. Durante o encontro, foi realizada uma apresentação sobre a companhia, ressaltando sua importância para Minas Gerais e todos os mineiros. Outra pauta da reunião foi a Medida Provisória 579 apresentada pela então presidente Dilma Rousseff, convertida na lei 12.783/2013, que continua provocando estragos no setor elétrico. Com a MP 579, a Cemig perdeu quatro usinas hidrelétricas, sendo: São Simão, Miranda, Jaguara e Volta Grande.

O deputado federal Domingos Sávio ressaltou que a companhia é essencial para os mineiros, pediu a união da bancada de maneira suprapartidária para não deixar que a Cemig perca mais usinas. “Precisamos de uma nova lei que permita a renovação das concessões das usinas antes do vencimento, previsto para 2025 e 2026. Não podemos deixar que a Cemig perca mais três usinas – sendo Emborcação, Nova Ponte e Sá Carvalho – e vamos montar uma força tarefa suprapartidária a favor da Cemig para garantir que essas usinas não sejam leiloadas, como ocorreu anteriormente”, afirmou Domingos Sávio.

O parlamentar também sugeriu a realização de uma audiência pública em Brasília, na Comissão de Minas e Energia, com representantes da Cemig e de outras concessionárias prejudicas pela MP 579, como a Copel e Cesp. “Será uma oportunidade de discutirmos as possibilidades e ainda, se houver autonomia constitucional, até criarmos um projeto de lei garantindo a renovação de concessões”, afirmou.

Patrimônio dos mineiros

Com números expressivos, a Cemig é a maior empresa do setor elétrico da América Latina em valor de mercado. São 8,4 milhões de consumidores em Minas Gerais, representando 20 milhões de pessoas. Aproximadamente, 200 mil novos consumidores são ligados ao ano.