Você está em:
IMPRIMIR

Deputados discutem educação na primeira infância em audiência com o Ipea

24 de abril de 2018

A primeira infância foi tema de debate promovido nesta terça-feira (24) pela Comissão de Educação da Câmara. Na audiência pública solicitada pelo deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), parlamentares e pesquisadores do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) discutiram demandas educacionais e os exemplos de políticas de êxito voltadas para as crianças até os seis anos de idade.

Barbosa é relator de uma subcomissão que acompanha políticas públicas voltadas à primeira infância na área educacional. O tucano pretende produzir um relatório que seja orientador para o Legislativo e o Executivo. “Queremos também que esse relatório chegue às mãos de todos os presidenciáveis do país e que possam absolver como compromisso político para a primeira infância”, afirmou.

O deputado destaca que as políticas voltadas à primeira infância são determinantes para o desenvolvimento nacional, pois o investimento nessa faixa etária é que vai repercutir nas gerações futuras. Médico por formação, o deputado explica que nessa primeira fase da vida o indivíduo está aberto à busca de estímulos e que o ambiente em que ela cresce dará a ela toda a sua base de aprendizado, repercutindo para a vida adulta.

A audiência com o Ipea foi a primeira de uma série de debates que o tucano pretende promover para subsidiar a elaboração de seu relatório. Representando o Ipea, Herton Ellery Araújo apresentou uma análise da educação em creches e na pré-escola (estudantes de 4 e 5 anos). Governado há 24 anos pelo PSDB, São Paulo apresenta os melhores resultados.

Na avaliação de Barbosa, o Ipea demonstrou, com os estudos apresentados, que é possível reverter indicadores escolares negativos quando há uma convergência verdadeira entre a gestão da escola e as gestões municipal, estadual e federal em busca desse objetivo. O Ceará foi apresentado pelo pesquisador como exemplo na obtenção de bons números.

RESPONSABILIDADE DE TODOS

Um dos principais entusiastas das políticas voltadas à primeira infância, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) avaliou que a participação de vários deputados e as informações apresentadas pelo Ipea foram fundamentais para que a comissão possa ter mais conhecimento do que acontece no Brasil real, no dia a dia de quem está na ponta.

“Ainda existe um distanciamento muito grande da União, do governo federal. A educação infantil ainda é vista no Brasil como algo que cabe apenas aos municípios, e isso é uma noção muito ruim e que puxa para baixo a nossa nação. Temos a responsabilidade de inverter essa visão e mostrar que esse tema diz respeito a todos, inclusive ao governo federal e ao cidadão”, apontou Pedro Cunha Lima.

O parlamentar afirma que muitos municípios dependem exclusivamente de repasses federais e não podem arcar sozinhos com as responsabilidades da educação das crianças menores. “Todos são responsáveis, por exemplo, por um bebê que nasce numa condição precária de vida. Isso é até uma questão de humanidade, de solidariedade. O governo federal ainda é muito distante nesse combate às desigualdades”, reforçou, ao ressaltar que o debate sobre o tema deve continuar.

Os deputados pretendem realizar novas audiências com representantes de ministérios e outros órgãos até a conclusão dos trabalhos da subcomissão especial.

Confira a fala dos deputados:

Fonte: PSDB na Câmara