Você está em:
IMPRIMIR

Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, começa a implantar o Programa “Cidades Sustentáveis”

7 de março de 2017

CidadesSustentaveis

PSDBnacidade2

Focado no desenvolvimento sustentável, na tecnologia, meio ambiente e na melhoria da qualidade de vida da população, o Programa “Cidades Sustentáveis”, implantado em algumas das cidades mais evoluídas do planeta, acaba de chegar a Coronel Fabriciano. Cumprindo compromisso assumido durante a eleição, o prefeito Marcos Vinícius abriu as portas do município para a equipe responsável pelos primeiros estudos que vão guiar os projetos e a coleta de dados. Uma comissão fará o diagnóstico completo da cidade, permitindo conhecer as potencialidades, as fragilidades, as ameaças e as oportunidades. A partir desse quadro, a administração municipal vai definir prioridades e elaborar o Plano de Metas Plurianual.

O Programa “Cidades Sustentáveis” tem como objetivo sensibilizar e mobilizar os municípios brasileiros para que desenvolvam uma gestão pública moderna, transparente e capaz de gerar riqueza e desenvolvimento em todos os níveis.

O administrador do programa no município, Marcílio Magalhães, explica que o “Cidades Sustentáveis” foi criado por iniciativa da Rede Nossa São Paulo, Instituto Ethos e Rede Social Brasileira, com o propósito de criar cidades justas, democráticas e sustentáveis. As ferramentas oferecidas aos gestores vão contribuir para que os governos e a sociedade civil promovam desenvolvimento duradouro.

O prefeito Marcos Vinícius está empolgado com o início dos trabalhos. “A meta do governo é ser uma referência nacional e internacional, nós acreditamos que podemos ser uma cidade melhor, mais humana; somos a cidade-mãe do Vale do Aço e nossos moradores e visitantes vão sentir isso na prática em breve”, diz.

A base do Programa são 12 eixos de desenvolvimento que privilegiam, por exemplo, a equidade e a justiça social, a boa governança, a cultura da paz, o planejamento urbano e a educação para a sustentabilidade. Cada secretaria receberá os indicadores e poderá formular suas políticas. A secretária de Governança Educacional, Ana Marta de Souza, aposta no sucesso do programa. “É um programa promissor no âmbito nacional e internacional e Fabriciano fez bem em aderir; nos próximos 30 dias já teremos condições de nortear o nosso plano de metas e as nossas ações”, afirma.