Você está em:
IMPRIMIR

Comissão do Senado aprova projeto de Eduardo Barbosa sobre educação ao longo da vida

4 de outubro de 2017

O deputado Eduardo Barbosa (ao lado do senador Cristóvão Buarque) estava presente na reunião da comissão do Senado

O deputado Eduardo Barbosa (ao lado do senador Cristovam Buarque) estava presente à reunião da comissão do Senado

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/1996) pode passar a prever o conceito de educação e aprendizagem ao longo da vida, inserido como direito no contexto da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e da educação especial. A inovação consta do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 75/2017, de autoria do deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB-MG), aprovado na terça-feira (03/10) pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal.

O projeto inclui o direito à educação e aprendizagem ao longo da vida como um dos princípios norteadores do ensino brasileiro e estabelece que a EJA constitua um instrumento para a educação ao longo da vida para quem não teve acesso aos estudos no tempo certo. A proposta ainda determina que o dever do Estado em garantir a educação especial na primeira infância (zero a seis anos) se estenda ao longo da vida para as pessoas com deficiência, em todos os níveis e modalidades de ensino.

O deputado Eduardo Barbosa, que estava presente à reunião, alegou que a educação ao longo da vida é uma questão que a sociedade deve encarar com seriedade e deve contar com compromisso do próprio Estado em ofertar esse tipo de educação, principalmente para aquelas pessoas que não têm recursos financeiros para buscar atualização necessária, não só para a vida profissional, mas, sobretudo, para a qualidade de vida. Não se trata da escolaridade formal, mas de um projeto não formal, com início, meio e fim, assegurada a certificação e que afirme o reconhecimento de saberes.

“Estou entusiasmado com esse projeto porque traz um avanço muito grande para o conceito de educação, mostrando que ela pode ser articulada com outras áreas de conhecimento, não precisa ser de atividade exclusiva do Ministério da Educação, mas que, a partir dele, se articule com outras políticas setoriais porque o saber também está em outras áreas”, afirmou Eduardo Barbosa.

A proposta recebeu parecer pela aprovação do senador Cristovam Buarque. Para Cristovam, o projeto não só moderniza a LDB como também fortalece a articulação entre a EJA e a educação especial. “Daqui pra frente, a educação é para toda a vida, ou não será educação”, afirmou.

O PLC 75/2017 segue agora para análise do Plenário do Senado.

Fonte: PSDB na Câmara