Você está em:
IMPRIMIR

Com proposta de Reconstruir Minas, Antonio Anastasia registra candidatura no TRE

10 de agosto de 2018

A Coligação Reconstruir Minas, liderada pelo ex-governador e atual senador Antonio Anastasia para o Governo de Minas, foi registrada nesta sexta-feira (10/08) no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG). Anastasia tem como candidato a vice-governador o deputado federal Marcos Montes. Os candidatos apresentaram todas as certidões e documentos para o registro, incluindo as diretrizes do Plano de Governo.

Durante o período de pré-campanha, Anastasia e Montes percorreram o Estado, conversando com diversos movimentos da sociedade civil, com representantes dos trabalhadores e empresários que contribuíram com sugestões e ideias para a formulação do plano. No documento de 18 páginas, protocolado junto ao TRE e assinado pelo próprio candidato, Anastasia traça um diagnóstico da situação atual do Estado, apresenta sua história como gestor público e fala sobre os desafios e metas para o futuro de Minas. Segundo ele, Minas Gerais anda sem rumo e encontra-se na maior encruzilhada desde quando se constituiu como capitania no século XVIII. Ele faz contundentes críticas à forma como o atual governo tem enfrentado a crise.

“A população mineira, diante de um governo descomprometido a enfrentar os desafios e incapaz de ofertar soluções que harmonizem o curto e o longo prazos, padece com a deterioração dos serviços públicos, principalmente aqueles que asseguram dignidade. A indiferença dos governantes atuais, ao se limitarem à prática da desculpa à população, contrapondo o quadro de grave crise no funcionamento da máquina pública, causa perplexidade a todos os mineiros”, destaca o candidato ao governo de Minas.

No documento, Anastasia fala em governar com e para as pessoas, compreendendo-as não apenas como meras usuárias dos serviços públicos, mas como beneficiárias, cujos elogios, queixas e necessidades, segundo ele, serão recebidos com seriedade para avaliar a sua efetividade e para que sejam tomadas medidas de ajuste. Para isso, propõe um Governo alicerçado em quatro princípios: simplicidade, austeridade, criatividade e credibilidade.  “São princípios que nortearão o meu governo. Consciente de que reconstruir é tarefa mais árdua e complexa do que construir. Enfrentaremos a atual crise fiscal e os desafios para voltar a crescer com determinação, sabedores dos obstáculos que teremos à frente”, afirma.

Enfrentamento da pobreza e das desigualdades
Na proposta que apresentou ao TRE, Anastasia destaca que em um possível novo governo se pautará por uma luta sem tréguas para eliminar os bolsões de pobreza e suplantar a miséria. Ele afirma que a desigualdade entre as pessoas não pode ser medida simplesmente pelo critério da renda.

“O tratamento adequado para a redução da desigualdade social deve abarcar o conceito de pobreza multidimensional, ao considerar que qualquer forma de privação a serviços públicos, bens e a direitos, bem como garantias fundamentais da pessoa humana – como a educação, saúde, habitação, água potável, eletricidade, saneamento básico, coleta de resíduos sólidos, acesso ao emprego e à renda e a bens de consumo e a proteção das minorias – impede que seja assegurada a dignidade, a autonomia das pessoas e o exercício pleno da cidadania”, ressalta Anastasia.

Ele explica ainda que, para romper o ciclo da pobreza, é preciso políticas públicas assertivas. “O padrão de desenvolvimento alicerçado em qualidade de vida, prosperidade e sustentabilidade requer, primordialmente, que se alcance um novo patamar na qualidade da educação, a fim de romper, definitivamente, o ciclo de pobreza e desigualdade em que muitos jovens e suas famílias hoje se encontram”.

Apresentando suas ideias ainda para as áreas de educação, saúde, segurança, infraestrutura, desenvolvimento econômico e social, meio ambiente e sustentabilidade e cultura, Anastasia afirma que o primeiro e urgente movimento de gestão será o da superação, dedicado ao saneamento e reequilíbrio das finanças públicas do Estado. Segundo ele, haverá um esforço concentrado para deixar para trás as travas que hoje engessam a administração pública e inibem o setor privado a investir. “Com total transparência, darei ciência à população da situação e das medidas que serão adotadas para corrigir o atual descontrole e fixar o rumo do estado”, destaca.

Para além disso, no entanto, afirma que irá disseminar fundamentos da inovação em toda a administração pública. “Vou empenhar-me para fazer emergir um ambiente de credibilidade nas ações do governo junto à população, aos prefeitos, aos empreendedores e junto da sociedade civil organizada para destravar o investimento. Toda a minha energia e a da minha equipe estarão voltadas à criação das condições essenciais para a volta da normalidade do funcionamento do Estado, acalentando, desde o primeiro momento, o sonho que repousa em todos aqueles e aquelas que amam Minas Gerais, de que os ventos da prosperidade retornem às nossas montanhas e o território mineiro volte a ser novamente atraente para todos aqueles que querem investir em clima de paz e segurança”, conclui.